Piscicultor já pode criar tambaqui na bacia do Tocantins

Pentecostes (Ceará), 10.09.2008 - Trabalho desenvolvido no Centro de Pesquisas do Pentecostes, faz a criação e o desenvolvimento de várias espécies de peixes . Foto: Ueslei Marcelino

Brasília (DF) – O ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PRB), anunciou, em dezembro de 2012, que piscicultores do Estado do Tocantins poderão criar a espécie tambaqui em tanques-rede nos reservatórios ao longo do rio Tocantins. A autorização foi divulgada no Diário Oficial da União contendo a instrução normativa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

“A espécie tem grande potencial para os mercados brasileiro e internacional e poderá ser criada em parques aquícolas de grandes reservatórios públicos, como Tucuruí (PA), Lajeado (TO), Serra da Mesa (GO) e Cana Brava (GO)”, explicou o ministro à época. De acordo com Crivella, a liberação era uma antiga reivindicação do setor e das bancadas de deputados e senadores dos Estados citados. “Desde que assumi o Ministério recebo este pleito. A partir de agora daremos uma nova dimensão à aquicultura em Tocantins e em outros Estados”, comemorou.

Ainda, o ministro Crivella confirma que a liberação do cultivo do tambaqui na bacia do Tocantins coincide com o lançamento do Plano Safra da Pesca e Aquicultura. Este plano destina R$ 4,1 bilhões em crédito e investimentos para o setor pesqueiro, a juros reduzidos e maiores prazos de carência.

Segundo parecer técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), apenas as hidrelétricas de Lajeado e Tucuruí têm potencial para produzir 467 mil toneladas de pescado por ano em tanques-rede (gaiolas), volume que aumenta em mais de 100% o atual cultivo de peixes no País. Por suas características favoráveis, o tambaqui já se tornou a espécie nativa mais criada em cativeiro.

Para a presidente do Instituto de Desenvolvimento Rural do Tocantins (Ruraltins), Miyuki Hyashida, esta é uma data histórica para a piscicultura no Tocantins, pois o tambaqui é considerado o carro-chefe do mercado brasileiro. “Hoje são produzidos no Estado cerca de 300 toneladas/mês de tambaqui, que são comercializados nas grandes redes de supermercados em todo País. Além disso, a espécie tem ganhado atenção especial e será uma referência nas pesquisas que tratam sobre melhoramento genético de peixes”, analisa.

Dados da Diretoria de Aquicultura e Pesca do Ruraltins apontam que em Tocantins cerca de mil produtores criam, entre outras espécies, o tambaqui, peixe amazônico de grande demanda em todo Brasil. Atualmente, no Estado, existem 180 mil hectares de barragens em lagos federais disponíveis para a produção de peixes em tanques-rede e no mínimo 25 mil hectares de áreas com boas condições para a construção de viveiros e açudes. Já nos lagos estaduais, há potencial para produzir 40 mil toneladas de pescado em açudes e 75 mil toneladas em viveiros.

Fonte e foto: Ascom – MPA
Edição: Jamile Reis / Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o deputado distrital, Julio Cesar (PRB-DF):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3348-8101

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.