Brasil terá primeiro programa de mestrado e doutorado em Indústria 4.0

Brasil terá primeiro programa de mestrado e doutorado em Indústria 4.0

Ministro Marcos Jorge ressalta a importância de se garantir a formação, em níveis de mestrado e doutorado, de profissionais com foco nos conceitos da Indústria 4.0

Brasília (DF) – A Universidade Federal do Amazonas (UFAM) e a Universidade do Porto, em parceria com a Universidade Estadual do Amazonas (UEA), vão oferecer turmas especiais para estudantes brasileiros de mestrado e doutorado em engenharia mecânica e gestão industrial com ênfase na Indústria 4.0. A cooperação, articulada pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e anunciada hoje em Brasília, faz parte das medidas previstas na Agenda Brasileira para a Indústria 4.0, lançada pelo governo federal em março deste ano.

O objetivo é qualificar mão de obra para desenvolver e consolidar a 4ª Revolução Industrial na Região Amazônica Ocidental. Este é o primeiro programa de mestrado e doutorado do Brasil que abordará o tema “Industria 4.0” como linha de pesquisa. As aulas devem começar no final de outubro e está previsto o ingresso de 15 alunos no doutorado e 30 no mestrado. Eles terão dupla titulação e podem ter aulas tanto no Brasil quanto em Portugal, ministradas pelo corpo docente da UFAM, da Universidade do Porto, e da UEA. O programa prevê ainda aulas com dois pesquisadores convidados da comunidade científica brasileira.

A seleção dos candidatos, que devem ser brasileiros, será realizada através da análise de currículo acadêmico, carta de motivação, apresentação de proposta de pesquisa, incluindo cópias de trabalhos de pesquisa apresentados e publicados ou aceitos para publicação em periódicos, conferências ou eventos similares. Também será realizada uma entrevista com a comissão de seleção.

O ministro da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcos Jorge (PRB), ressaltou a importância de se garantir a formação, em níveis de mestrado e doutorado, de profissionais com foco nos conceitos da Indústria 4.0. “Queremos qualificar engenheiros que deverão interagir na implementação e amadurecimento da 4ª Revolução Industrial em todo o país, mas com mais ênfase na Zona Franca de Manaus. Com isso, colaboramos para o adensamento tecnológico do nosso parque industrial, seja ele instalado no Polo Industrial de Manaus, seja instalado em outra região do país”, afirmou o ministro.

Ele citou ainda a qualidade do corpo docente envolvido e o avanço do conhecimento científico e tecnológico em Portugal, em especial no que se refere aos novos conceitos da indústria 4.0. “O corpo docente e os pesquisadores da Universidade do Porto têm demonstrado ser possível explorar novas oportunidades, particularmente no que se refere ao empreendedorismo e à transferência do conhecimento, à inovação e à investigação aplicada, no sentido de aumentar o impacto da investigação e inovação na economia em termos globalizados”, completou.

A meta do programa é titular no mínimo 80% dos alunos no prazo de quatro anos para o doutorado e dois anos para o mestrado, prorrogáveis por mais seis meses. A iniciativa também espera a conclusão de pelo menos 12 teses de doutorado em Engenharia Industrial até 2022 e 24 dissertações de mestrado até 2020, a publicação de pelo menos 30 trabalhos em revistas de circulação Internacional e de pelo menos 40 trabalhos em congressos da área.

A gestão financeira do projeto estará ao encargo de uma Fundação de Apoio à Universidade Federal do Amazonas. Para o primeiro ano de funcionamento, a gestão estará ao encargo da Fundação de Apoio Muraki que poderá ser mantida ou ficar ao encargo de outra Fundação de Apoio Institucional sediada no Amazonas ou em Portugal, conforme a conveniência das partes envolvidas e acordos a serem negociados com os parceiros mantenedores do projeto.

Agenda Brasileira

A Agenda Brasileira para a Indústria 4.0 traz um conjunto de ações para auxiliar o setor produtivo em direção ao futuro da produção industrial. São 10 medidas pragmáticas e concretas que vão desde a sensibilização e engajamento das indústrias, passando pela prototipação e testes de fábricas do futuro, requisitos legais e de talentos, financiabilidade e conexões globais. As medidas estão detalhadas no site www.industria40.gov.br.

Como parte da agenda, foi publicada, em maio, uma resolução para estimular a migração das fábricas instaladas na Zona Franca de Manaus para o conceito de Indústria 4.0. O texto permite que as empresas que produzem bens de informática na Amazônia Ocidental e no estado do Amapá apresentem – em sua programação obrigatória de investimentos em pesquisa, desenvolvimento e inovação para a obtenção de incentivos fiscais específicos da região – atividades orientadas para sua atualização tecnológica e capacitação rumo à Indústria 4.0. A resolução determina que sejam reconhecidos como dispêndios em atividades de PD&I os gastos na execução ou contratação das atividades que se refiram à aquisição de máquinas e equipamentos 4.0 – como robôs industriais e colaborativos, sensores, máquinas de comunicação avançada, etc.

“A estratégia para a Indústria 4.0 visa fomentar a modernização das indústrias de todo o país para que possamos trazer conceitos de internet das coisas, de inteligência artificial, robôs colaborativos para dentro das nossas indústrias e possamos assim ser mais produtivos e competitivos e não ficarmos atrás de países que estão mais avançados nessa temática”, afirmou o ministro Marcos Jorge.

Texto e foto: Ascom – MDIC

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3303-5730

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.