“Vergonhosamente, o Brasil figura entre as nações mais violentas do mundo”, diz Bulhões

19_06_13_destaque05_sp_bulhoes_reclama_modelo_judicial_brasileiro

Na avaliação do parlamentar, a segurança pública é, atualmente, um dos setores em que o Estado enfrenta as maiores dificuldades para administrar

Brasília (DF) – “A violência nos grandes centros urbanos tomou proporções que estão tornando a vida dos cidadãos um verdadeiro terror”, lamentou o deputado federal Antonio Bulhões (PRB-SP) em pronunciamento no plenário da Câmara dos Deputados. Para ele, o mais preocupante é a quantidade de adolescentes e jovens envolvidos em crimes bárbaros.

Na avaliação do parlamentar, a segurança pública é, atualmente, um dos setores em que o Estado enfrenta as maiores dificuldades para administrar. “Vergonhosamente, o Brasil figura entre as nações mais violentas do mundo, com taxa de homicídio que supera a quantidade de morte nos países em guerra. A demora em que as instituições competentes concluem os inquéritos e aplicam as penalidades faz do crime um bom negócio, fomentando a ação de pessoas inescrupulosas, aproveitadoras e com falhas de caráter”, alerta.

Bulhões citou artigo publicado pelo jornalista Reinaldo Azevedo em que faz observação pertinente acerca da realidade violenta a que os cidadãos brasileiros estão submetidos. Segundo Azevedo, somos reféns da má consciência disfarçada ou de generosidade humanista ou de sociologia da reparação, que permitem que facinorosos fiquem por aí, à solta, matando pessoas de bem.

“O insucesso da persecução penal se justifica pela inversão de papéis entre criminosos e os cidadãos honestos, em que o bandido é tomado por militante involuntário da igualdade, enquanto a vítima passa a representar a elite cruel e burguesa que tem de pagar pela falta de empenho na luta por equidade e justiça social”, disse Reinaldo Azevedo.

Para Bulhões, outro problema grave é o modelo judicial brasileiro que permite infindáveis recursos, apelações e progressões que acabam por comprometer a eficácia de todo o sistema penal brasileiro. “Somos todos chamados a refletir sobre os pontos em que é preciso haver intervenção drástica e imediata para coibir a escalada da violência. Sabemos que a pobreza, a desigualdade e tantos outros fatores sociais e econômicos propiciam o avanço da violência. Contudo, não devemos venerar, em razão da linhagem socioeconômica desfavorecida, os malfeitores de plantão”, finaliza.

Texto: Mônica Donato / Ascom – Liderança do PRB
Edição: Jamile Reis / Agência PRB Nacional
Foto: Douglas Gomes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!