Squassoni comemora publicação de portaria que beneficia moradores em área de Marinha

Squassoni comemora publicação de portaria que beneficia moradores em área de Marinha

Deputado federal Marcelo Squassoni (PRB-SP) discutiu os termos da portaria com o titular da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Sidrack Correia Neto

Brasília (DF) – Em reunião na manhã de terça-feira (7), em Brasília, o deputado federal Marcelo Squassoni (PRB-SP) discutiu com o titular da Secretaria de Patrimônio da União (SPU), Sidrack Correia Neto, os termos da portaria nº 7687, publicada no Diário Oficial da União (DOU) do último dia 1º de agosto, que abre a possibilidade de acabar com a cobrança do laudêmio e da taxa de foro, pagas à União.

Articulada desde o início do mandato de Squassoni, em 2015, a portaria da SPU beneficia os ocupantes de imóveis em área de Marinha – caso da região de orla, por exemplo – sob o regime de aforamento em todo o Estado de São Paulo. O projeto é piloto e por isso se resume ao território paulista, por ora. As novas regras permitem a quem tem o chamado domínio útil do imóvel em área de aforamento (e é dono, na realidade, de apenas 83% da propriedade) a comprar a parte que por lei pertence à União (os 17% restantes, chamados de domínio direto) e, com isso, obter o domínio pleno sobre esta.

Dessa forma, quem quiser adquirir junto à União o domínio direto desses imóveis em regime de aforamento ficará livre do pagamento da taxa de laudêmio, que equivale a 5% da avaliação da propriedade, e que devem ser quitadas quando da compra, além de deixar de arcar, também, com a taxa de foro, cobrada anualmente (custa o equivalente a 0,6% do domínio pleno). Entretanto, todos continuarão pagando, ainda, a taxa de ocupação, que é anual e equivale a 2% pleno do terreno para ocupações inscritas até setembro de 1988 e de 5% daquelas registadas a partir de outubro do mesmo ano.

Diretor jurídico da Superintendência da SPU em São Paulo no início dos anos 2000, Marcelo Squassoni conhece bem o assunto e, agora, como deputado, trabalhou politicamente para que a SPU reconhecesse o direito dos ocupantes de imóveis em área de Marinha. “É uma grande vitória, que dá segurança a quem mora em áreas de Marinha. É fruto de um trabalho político, aliado ao trabalho técnico da equipe da SPU, que dá a alternativa de acabar com o laudêmio e a taxa de foro, instrumentos arcaicos, resquícios do Brasil Imperial”, observou o republicano.

De acordo com o Secretário Nacional do Patrimônio da União, Sidrack Correia Neto, a portaria prevê o pagamento à vista do domínio direto e concede desconto de 25%. “É só procurar a SPU e manifestar o interesse para iniciar os trâmites”, ressaltou.

Antes da publicação da portaria nº 7687, a União estimava arrecadar, até o final de 2018, R$ 840 milhões com taxas de ocupação e de foro de 515 mil contribuintes em todo o país. O valor é 10,8% superior ao cobrado em 2017.

Texto e foto: Ascom – deputado federal Marcelo Squassoni

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o senador Eduardo Lopes (PRB-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3303-5730

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

WP Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.