Proposta de Crivella é tema de enquete no Senado

28_06_13_destaque03_rj_aprovada_proposta_assistencia_psicologica_crivella002

O projeto de Crivella modifica a Lei nº. 8.069 (Estatuto da Criança e do Adolescente)

Brasília (DF) – Até o dia 15 deste mês, internautas poderão responder a seguinte enquete no portal do Senado (http://www.senado.gov.br/noticias/datasenado/): “Você é a favor ou contra caracterizar abandono moral dos filhos como conduta ilícita”. A pergunta é motivada pelo Projeto de Lei 700/2007, de autoria do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), atual ministro da Pesca e Aquicultura.

O projeto de Crivella modifica a Lei nº. 8.069 (Estatuto da Criança e do Adolescente), deixando que compete aos pais prestar aos filhos assistência moral, seja por convívio, seja por visitação periódica, que permitam o acompanhamento da formação psicológica, moral e social da pessoa em desenvolvimento. O projeto do então senador republicano define o entendimento sobre assistência moral, como a orientação quanto às principais escolhas e oportunidades profissionais, educacionais e culturais;  a solidariedade e apoio nos momentos de intenso sofrimento e a presença física espontaneamente solicitada pela criança ou adolescente e possível de ser atendida.

Em sua justificação para o projeto, Crivella argumenta que “a Lei não tem o poder de alterar a consciência dos pais, mas pode prevenir e solucionar os casos intoleráveis de negligência para com os filhos”. O próprio senador reconhece que amor e afeto não se impõem por lei, mas explica: “Nossa iniciativa não tem essa pretensão. Queremos, tão-somente, esclarecer, de uma vez por todas, que os pais têm o dever de acompanhar a formação dos filhos, orientá-los nos momentos mais importantes, prestar-lhes solidariedade e apoio nas situações de sofrimento e, na medida do possível, fazerem-se presentes quando o menor reclama espontaneamente a sua companhia”.

Crivella lembra que várias decisões judiciais vão ao encontro de sua proposta. “Por exemplo, o caso julgado pela juíza Simone Ramalho Novaes, da 1ª Vara Cível de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro, que condenou um pai a indenizar seu filho, um adolescente de treze anos, por abandono afetivo. Nas palavras da ilustre magistrada, ‘Se o pai não tem culpa por não amar o filho, tem por negligenciá-lo. O pai deve arcar com a responsabilidade de tê-lo abandonado, por não ter cumprido com o seu dever de assistência moral, por não ter convivido com o filho, por não tê-lo educado, enfim, todos esses direitos impostos pela Lei’”.

O projeto, já aprovado na Comissão de Constituição e Justiça,  tramita na Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa, tendo como relator o senador republicano Eduardo Lopes (PRB-RJ). A enquete não tem qualquer poder de interferir na avaliação parlamentar sobre a matéria, podendo, no máximo, servir de orientação sobre a forma como a população vê o assunto. Mas, a julgar pelas reações positivas à proposta de Crivella, o povo já concordou com a proposta.

Texto: Paulo Gusmão / Agência PRB Nacional
Foto: Agência Senado

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!