Marinho defende a adoção de ingressos populares para jogos de futebol

Marinho defende a adoção de ingressos populares para jogos de futebol

Para o deputado Márcio Marinho, o alto valor dos ingressos tira do torcedor o direito de participar dos jogos

Brasília (DF) – O presidente da Comissão do Esporte da Câmara dos Deputados, deputado Márcio Marinho (PRB-BA), defendeu a adoção de ingressos populares de R$ 5 para jogos de futebol no país. Os clubes que adotarem a proposta terão descontos na renegociação das dívidas com a União. A Medida Provisória nº 671, conhecida como MP do Futebol, trata de regras para a renegociação das dívidas dos clubes e a modernização do futebol. O posicionamento do parlamentar foi feito na Comissão Mista, nesta terça-feira (2), durante a apresentação do relatório preliminar.

Na opinião de Márcio Marinho, alguns campeonatos brasileiros estão elitizando o esporte, com o altos preços dos ingressos e excluindo o torcedor de menor poder aquisitivo, que tem o futebol como o único lazer. O deputado acredita que o ingresso popular poderá resgatar a participação do torcedor que deixou de ir ao estádio após as reformas das arenas para a Copa do Mundo de 2014.

O parlamentar baiano entende que a redução do público está diretamente relacionada ao preço dos ingressos. “O trabalhador vem perdendo essa oportunidade e deixando de ir ao estádio torcer pelo clube dele, num esporte que é considerado como cultura popular para o brasileiro”, justifica.

O republicano considera temerosa a relação entre os preços dos ingressos e a exclusão da classe menos favorecida. Márcio Marinho avalia que as federações precisam encontrar soluções para resgatar o torcedor e encher as arenas, cobrando preços mais acessíveis, por isso, considera que o relatório da MP 671 deve fazer referência à proposta.

“O governo tem seu posicionamento com relação a MP do Futebol e encaminhou para o Congresso, porque estava preocupado com a dívida dos clubes. O Parlamento está otimista pois, há um clamor da opinião pública neste momento delicado, que envolve dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e da Federação Internacional de Futebol (Fifa)”, afirma Marinho.

O relatório final será apresentado pelo deputado Otávio Leite, na próxima semana. Para Leite, a proposta tem 50 diretrizes para mudar a gestão do esporte, mas está aberta para sugestão dos parlamentares e da sociedade civil. Desde já, o texto estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal do Esporte.

O texto prevê ainda que, no máximo 70% da receita bruta dos clubes, deverão ser utilizadas com gastos do futebol profissional. “Este limite cria a margem de 30% para que o parcelamento da dívida com a União seja cumprida”, disse Otávio Leite.

Texto: Ascom – deputado federal Márcio Marinho
Edição: Maurizan Cruz / Ascom – Liderança do PRB

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!