Casa da Mulher Brasileira: Aline Gurgel questiona atraso na construção das unidades

Casa da Mulher Brasileira: Aline Gurgel questiona atraso na construção das unidades

Segundo a parlamentar, das sete casas finalizadas, somente duas funcionam normalmente

Brasília (DF) – A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, da Câmara dos Deputados, aprovou na quarta-feira (10), o Requerimento 29/2019, de autoria da deputada federal Aline Gurgel (PRB-AP), que solicita audiência pública com a presença de representantes da Secretaria Nacional de Política para Mulheres para tratar das Casas da Mulher Brasileira – centro de atendimento humanizado para vítimas de violência doméstica.

“As unidades deveriam ter chegado aos 26 estados brasileiros e ao Distrito Federal até o fim de 2018 mas, após seis anos e mais de R$ 70 milhões investidos pelo governo federal, apenas sete dessas casas foram construídas”, explicou Aline. Segundo a parlamentar, das sete casas finalizadas, somente duas funcionam normalmente.

De acordo com a republicana, é fundamental entender e acompanhar as dificuldades enfrentadas pela Secretaria para encontrar as soluções. “É necessário ter esforço político, compromisso de nós mulheres e de toda a sociedade, para que as vítimas de violência tenham um atendimento decente, de qualidade e humanizado”, disse.

Segundo a deputada do PRB, em São Paulo, a Casa da Mulher Brasileira custou mais de R$ 10 milhões de reais e até hoje não foi inaugurada. No Distrito Federal, a Casa foi inaugurada em 2015, mas interditada pela Defesa Civil por problemas estruturais. “No Amapá, assinamos um Termo de Cooperação Técnica e o terreno foi disponibilizado pelo governo do estado desde 2017, mas nunca conseguimos os recursos necessários”, lamentou Aline Gurgel.

Casa da Mulher Brasileira

A Casa da Mulher Brasileira é um centro de atendimento humanizado para a mulher em situação de violência doméstica. Foi instituída em 2013 e deve reunir em um mesmo espaço serviços de apoio como delegacia de atendimento à mulher, juizado e vara especializados, promotoria e defensoria pública, além de serviços de atendimento psicossocial, alojamento e orientação para programas de promoção de autonomia econômica, como indica a legislação.

Texto: Fernanda Cunha, com edição de Mônica Donato / Ascom – Liderança do PRB
Foto: Douglas Gomes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Rosangela Gomes (PRB-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.