ECA, 27 anos: conselhos tutelares fortes, crianças protegidas

Desde a sua promulgação, em 13 de julho de 1990, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) vem ajudando o Brasil a reduzir a mortalidade infantil e a extrema pobreza. Também está contribuindo para a melhora no acesso à educação básica. São constatações do Unicef, órgão das Nações Unidas (ONU). Progressos que nos enchem de orgulho, mas nós sabemos que há muito a ser feito nos próximos 27 anos.

A defesa e a proteção da integridade física e psicológica das crianças e adolescentes, no entanto, é um desafio que precisamos superar de cabeça erguida. Precisamos eliminar do nosso cotidiano os indicadores de violência, maus tratos, trabalho infantil, abuso e exploração sexual, crimes que assustam e envergonham a sociedade.

Como presidente da Frente Parlamentar Contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, faço um apelo contra o sucateamento dos conselhos tutelares, órgãos de suma importância no combate à violência sexual infantil. Em todo o Brasil, são 5.956 unidades, que operam em condições precárias.

Os conselheiros tutelares são verdadeiros guardiões do ECA. Pessoas corajosas, ousadas, que colocam em risco a própria vida para proteger as futuras gerações. Conselhos tutelares fortes e atuantes são a garantia da consolidação do Estatuto.

Nesse Brasil continental, das grandes metrópoles aos sertões, não são poucos os municípios que não têm feito o dever de casa ao não manter seus conselhos tutelares bem estruturados. Chegam até mim muitos os relatos de conselheiros tutelares trabalhando em condições precárias e sob forte pressão da comunidade, inclusive sob ameaças de morte.

Como parlamentar, tenho feito a minha parte, destacando emendas parlamentares para o reaparelhamento dos conselhos tutelares no interior do estado de São Paulo. Além disso, o Projeto de Lei de minha autoria, número 1525/15, que torna hediondo o assassinato de conselheiro tutelar no exercício da profissão, tramita na Câmara dos Deputados.

O ECA, esta lei jovem e inovadora, é um marco legal, um farol que ilumina os brasileiros diante da consciência do direito das crianças e adolescentes à cidadania plena. Toda criança e adolescente tem direito à saúde, à educação, à família, à paz, ao trabalho digno em condição de aprendizado e, sobretudo, tem direito de ser feliz. Uma sociedade que não cuida das suas crianças é uma sociedade fragilizada.

*Roberto Alves, deputado federal pelo PRB São Paulo

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!