Sessão lota plenário da Câmara de Salvador para debater feminicídio

Sessão lota plenário da Câmara de Salvador para debater feminicídio

Presidente da Comissão da Mulher da Câmara de Salvador, vereadora Ireuda Silva (PRB) alertou para a necessidade de atenção a mudanças de comportamento das mulheres próximas

Salvador (BA) – A Comissão da Mulher da Câmara de Salvador, presidida pela vereadora Ireuda Silva (PRB), promoveu na sexta-feira (22) uma sessão regimental que debateu o feminicídio e os impactos na sociedade brasileira. O evento reuniu representantes do Poder Público, ativistas e vítimas de agressões, e lotou o plenário Cosme de Farias.

Na ocasião, a coordenadora de Saúde da Mulher do Ministério da Saúde, Mônica Neri, apresentou números alarmantes. Conforme a pasta federal, de 2011 a 2017, 1,5 milhão de casos foram notificados (através da central de atendimento – 180), posicionando o Brasil em 5º na estatística negativa de violência contra o gênero feminino.

Ao discursar na tribuna, Ireuda Silva alertou para a necessidade de atenção a mudanças de comportamento das mulheres próximas. “O que precisamos, independente de ser homem ou mulher, é ter esta sensibilidade. Fortalecer a rede é uma responsabilidade de todas nós, da adolescente que vai casar e ter filhos, da mãe, do homem que tem irmãs ou não tem irmãs, é preciso cuidar das mulheres”, ressaltou a republicana.

A mesa da sessão contou com as presenças das vereadoras que integram o colegiado: Cátia Rodrigues (PHS), Marcelle Moraes (sem partido), Marta Rodrigues (PT), Aladilce Souza (PCdoB) e Ana Rita Tavares (PMB).

Procuradora do Ministério Público da Bahia (MP-BA), a promotora Sara Gama apresentou dados de funcionamento referentes ao feminicídio, desde que o termo foi instituído por lei, em 2015. “Um estudo feito em São Paulo indica que a maioria dos casos acontece durante a semana, quando o agressor não está alcoolizado, para não alegar que não sabia o que estava fazendo”, frisou.

Representando a Secretaria Estadual de Políticas para as Mulheres, pasta responsável pela campanha “Respeite as Mina”, Cátia Santos destacou a necessidade de compartilhar informações para fortalecer a rede de proteção, principalmente nos municípios mais distantes. “Esse conhecimento empodera, potencializa a rede primária, aquela que socorre as vítimas”, afirmou.

 

Durante a sessão regimental, diversas mulheres foram homenageadas com placas de honra por conta de suas atuações na sociedade. Ainda integraram a composição da mesa, a desembargadora Nágila Brito; a secretária municipal de Políticas para a Mulheres e vereadora licenciada Rogéria Santos; a coordenadora da Superintendência de Prevenção à Violência da Guarda Civil Municipal, Mônica Garcia; a vice-coordenadora do grupo Mulheres do Brasil, Virginia Paschoal; e a secretária-geral da Comissão do Direito da Mulher da OAB-BA, Fernanda Barbosa.

Texto e foto: Ascom – vereador Ireuda Silva
Edição: Agência PRB Nacional

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Rosangela Gomes (PRB-RJ):

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Receba as novidades do PRB no seu e-mail

Boletim 10: enviado às segundas-feiras. Não enviamos spam.