Bate-papo Político da FRB movimenta público universitário em Brasília

Bate-papo Político da FRB movimenta público universitário em Brasília

Participaram acadêmicos e egressos de universidades públicas e privadas do Distrito Federal e demais interessados inscritos no portal da entidade na internet

Brasília (DF) – O debate sobre as políticas públicas de combate à corrupção movimentou o público durante o Bate-papo Político realizado na noite de quarta-feira (21), na sede da Fundação Republicana Brasileira (FRB). O evento foi mediado pelo doutor em Ciência Política e coordenador acadêmico da instituição Leonardo Barreto. E contou com a participação da jornalista e assessora de comunicação da Liderança do PRB na Câmara, Mônica Donato. Participaram acadêmicos e egressos de universidades públicas e privadas do Distrito Federal e demais interessados inscritos no portal da entidade na internet.

Sobre o objetivo do projeto, que teve sua primeira edição, a presidente da FRB, Telma Franco, esclareceu: “A proposta é unicamente ouvir as pessoas, trazer a população para o ambiente da Fundação e debater os temas de interesse coletivo. Queremos dar vez e voz a quem pretende se expressar, de forma construtiva, para que possamos, aos poucos, mudar o cenário atual. Além disso, propomos sair do campo das ideias e, de fato, ter mais atitude”.

bate-papo-politica-frb-foto2-douglas-gomes-23-09-16Barreto falou sobre os princípios democráticos e propôs uma reflexão. “A democracia é, na sua essência, uma construção. Mas, além disso, é uma construção que deve ser feita do jeito certo. Temos que deixar de enxergar a corrupção com naturalidade. Não existe governo corrupto e sociedade virtuosa”, disse.

Para ele, a corrupção traz dois problemas graves. Primeiro, a falta que o dinheiro desviado faz na educação, na saúde, na conservação da cidade, no sistema de saneamento, pois o Brasil poderia estar muito mais à frente se não fosse a quantidade enorme de recursos desviados. “Mas acho que o efeito mais triste, porque também é o de prazo maior, é a quebra de confiança. A partir da corrupção, as pessoas não confiam mais nos seus governos, não confiam mais no Judiciário e umas nas outras. Isso traz um prejuízo muito grande, porque fica insuportável viver”, enfatizou.

Segundo Mônica Donato, ao ser afetado pelas atitudes corruptivas, o cidadão começa a ter mais percepção e entendimento sobre a gravidade do problema. “A sociedade está mais consciente, a partir do momento que começou a sentir na pele. A intolerância é despertada quando percebemos que a verba pública está sendo usada para fins fúteis e duvidosos. É resultado da corrupção, a falta do medicamento, o atendimento hospitalar ruim, o transporte público sucateado, a estrada que não foi construída”, exemplificou a especialista em Ciência Política. Ela trouxe, ainda, dados sobre a corrupção no Brasil e no mundo. E citou mecanismos de fiscalização e ativismo, mais acessíveis após a democratização da comunicação, como as mídias sociais e os portais de transparência.

Fala, povo!

“Acho esse um espaço privilegiado por estar incentivando nós, como cidadãos, a sairmos do comodismo, da nossa individualidade e pensar coletivamente. Não só pensar e discutir, mas compartilhar, para que possamos agir de maneira mais concreta. Precisamos tensionar as decisões políticas a nível local, nacional. Ao meu ver, uma forma efetiva de combater a corrupção é através da participação popular em locais que podem gerar empoderamento e poder de influência”, disse Sâmia Coelho, assistente social e mestranda em Política Social na UnB.

“É importante combater a corrupção, que é basicamente, um sistema, quase incorporado nas pessoas e na sociedade em si. A partir de pequenos atos, no cotidiano, a corrupção é desenvolvida. Muitas vezes isso acontece até de forma inconsciente, pois muitos pensam estar agindo corretamente. Então precisamos avaliar nossas reações e atitudes diante das diferentes situações”, declarou Cíntia Bastos, contadora.

O que é o Bate-papo Político?

Idealizado pelo cientista político Fábio Vidal, colaborador da FRB homenageado durante o lançamento da iniciativa, o projeto tem como objetivo despertar o interesse do público para os debates propositivos e engajados. A intenção é realizar diálogos, sobre diversos temas de interesse geral, e sugerir possíveis soluções ou a melhora das políticas públicas existentes. Após algumas edições, a instituição pretende realizar um seminário, que possa abranger mais temas, especialistas e lançar um documento oficial, com os tópicos das principais ideias compiladas.

O assunto para o próximo debate foi escolhido, democraticamente, por meio de votação dos presentes nesta primeira edição. O segundo Bate-papo Político tratará sobre os passos para a melhoria do ensino médio brasileiro. A data do evento será informada e, as inscrições, abertas previamente nos canais de comunicação da FRB.

Texto: Suellen Siqueira / Ascom – FRB
Fotos: Douglas Gomes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!