Em março, Marinho destacou Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial

Em março, Marinho destacou Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial

Republicano afirmou que ainda faltava consciência negra para muitos no Brasil.

 

Brasília (DF) – Em discurso proferido na Câmara dos Deputados em março de 2014, o deputado republicano Márcio Marinho (PRB-BA) listou todos os esforços para a criação de leis e a luta de diversos movimentos de combate ao racismo. Naquela época, de acordo com o parlamentar, houve avanços consideráveis em diversas áreas, mas ainda falta consciência negra para muitos no Brasil.

“A diversidade é um ingrediente de riqueza em nosso país e no mundo. Infelizmente, ainda nos deparamos com histórias como a de Ariana Reis, jovem negra e moradora de um bairro humilde de Salvador, que concluiu o curso de Medicina, e constantemente é confundida com profissional de limpeza do hospital em que trabalha, mesmo possuindo o distintivo de MÉDICA escrito em seu jaleco”, lamentou o parlamentar.

O deputado lembrou que a Organização das Nações Unidas instituiu a data de 21 de março como sendo o Dia Internacional de Luta pela Eliminação da Discriminação Racial, e afirmou que o problema é de discriminação racial e não social, como muitos pensam. “Defendo as cotas raciais e comemorei, na noite de hoje, a aprovação do PL 6.738/2013, que reserva 20% das vagas para negros em concursos públicos. Sou deputado federal e fui discriminado no elevador desta Casa. Sabemos que somos iguais, mas quando vou a um restaurante com minha família, já fui surpreendido do lado de fora, enquanto aguardava meu carro, por uma mão branca que me entregou as chaves do carro pensando que eu era o manobrista”, comentou.

Na avaliação do deputado, ainda que não exista segregação racial de forma institucionalizada, ela apresenta-se muitas vezes de forma subliminar e assim perpassa a sociedade brasileira. “Se finca em espaços físicos e mentais quando delimita um hábito sobre qual cor de pessoas normalmente frequentam este ou aquele lugar. Basta notar o olhar surpreso ao redor quando este código tácito é ‘quebrado’. Finalizo meu discurso com a letra de uma música popular de Salvador, cantada pelo grupo Psirico: ‘Rapaz se olhe no espelho, repare o cabelo, compare o nariz. Sua origem é África, mesmo que não queira, todo mundo diz… Se assuma, ser negão é massa, se assuma, ser negão é raça!”. 

Texto: Mônica Donato / Ascom – Liderança do PRB
Fotos: Douglas Gomes

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no novo portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional  disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o email:pautas@prb10.org.br Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest