PRB apoiará Dilma Rousseff

PRB apoiará Dilma Rousseff

Pereira exalta história do PRB ao anunciar apoio a Dilma

 

O presidente nacional do PRB, Marcos Pereira, anunciou na noite desta segunda-feira (30), em São Paulo, durante a Convenção Nacional do partido, o apoio à reeleição da presidente Dilma Rousseff.

A confirmação da manutenção da aliança foi acompanhada pelos dirigentes do PRB, entre eles o ministro da Pesca e Aquicultura, Eduardo Lopes, e o líder do partido na Câmara Federal, deputado George Hilton (MG).

marcos-pereira-celso-russomanno-apoio-dilma2O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, representou o governo Dilma e falou da importância da aliança com o PRB. “Vim representar a presidente Dilma e agradecer a parceria, que é muito importante que siga em frente”.

Ao justificar o apoio, Pereira resgatou a memória do ex-vice-presidente da República do governo Lula, José Alencar, que embora pertencesse ao governo fazia as críticas necessárias, e disse que o PRB quer participar do governo.

O discurso pode ser lido abaixo, na íntegra:

“Convenção Nacional do PRB 2014”

Podemos nos orgulhar da história política que o PRB tem construído nestes quase nove anos desde sua fundação. Uma história de amor pelo Brasil e de esperança para milhões de brasileiros que sonham com um país mais justo e menos desigual. Parece clichê, mas não é. Já era hora de resgatar a boa prática política depois de tantos escândalos.

Foi pensando na profunda transformação da nossa nação que homens e mulheres de diversas correntes ideológicas, vindos dos mais variados partidos, se juntaram sob a bandeira do PRB – a bandeira republicana. Republicana porque acreditamos que o bem público e o interesse da coletividade devem estar acima das ambições pessoais.

Um dos ilustres homens que acreditaram nesse resgate político foi o empresário José Alencar Gomes da Silva, ou simplesmente Zé Alencar. Ele já era vice-presidente do governo Lula quando decidiu se filiar ao recém-criado Partido Municipalista Renovador (o PMR), que foi o primeiro nome do nosso partido antes de ser rebatizado como PRB.

Ao anunciar que deixaria sua antiga legenda, Zé Alencar fora intensamente assediado por pelo menos meia-dúzia de partidos. Mas ele optou pelo PMR, que por sua sugestão, inclusive, passou a se chamar PRB. O que levaria um vice-presidente da República, com a história e o peso político de Zé Alencar, a se filiar a um partido recém-formado?

Zé Alencar acreditava nas pessoas que estavam à frente desse novo projeto. Ele sabia que não seríamos mais uma legenda de aluguel, e que aqueles homens e mulheres estavam verdadeiramente dispostos a mudar o Brasil. Após sua morte, Zé Alencar deixou para nós não somente um legado de conquistas, mas a responsabilidade de avançar.

Nós, hoje, estamos escrevendo o mais importante capítulo dessa história que está só começando. Saímos do zero, disputamos apenas duas eleições gerais e duas para prefeitos e vereadores, e tudo que conquistamos até agora foi pautado pela ética e responsabilidade. Não há um só escândalo envolvendo o PRB. Absolutamente nada.

Em 2006, Zé Alencar, já no PRB, concorreu e foi reeleito vice-presidente da República ao lado de Lula. Embora o partido tenha conseguido eleger apenas um deputado federal naquele ano, o PRB contribuiu significativamente para o sucesso do segundo mandato de Lula e Alencar, sendo o governo mais bem-avaliado da história recente.

A decisão de apoiar a candidatura de Dilma Rousseff a presidente aconteceu naturalmente. Não havia motivo algum pra pensar numa possível mudança. A economia brasileira sobreviveu à crise internacional, o país seguiu crescendo e a desigualdade social diminuiu com o apoio dos programas de transferência de renda.

Mais uma vez vencemos. Em 2010, conseguimos eleger oito deputados federais e o senador Marcelo Crivella, pelo Rio de Janeiro. O PRB honrou o nome de Zé Alencar e se manteve na base de apoio do governo. Nosso compromisso com o Brasil levou a presidente Dilma a convidar o senador Crivella a assumir o Ministério da Pesca e Aquicultura.

Embora a decisão de nomeá-lo tenha sido questionada por boa parte da imprensa – Crivella fez uma gestão impecável, que agora está sendo ampliada e melhorada ainda mais por Eduardo Lopes. A produção de peixes mais que dobrou, foram realizados importantes investimentos no setor, inclusive com o lançamento do Plano Safra da Pesca e Aquicultura que injetou mais de R$ 4 bilhões no setor pesqueiro nacional, e o que é melhor, não se viu uma única suspeita de maus feitos ou má conduta.

O Brasil evoluiu. Nosso país não é o mesmo que há 20 anos. As pessoas melhoraram de vida e nossas conquistas democráticas, acredito eu, são permanentes. Mas precisamos ir além. Todos sabemos dos problemas que o país enfrenta e é consenso que algo de novo precisa ser feito. A velha fórmula se mostra ultrapassada.

Antes de qualquer coisa, é preciso dar atenção especial à economia brasileira. Não podemos permitir que a inflação chegue a patamares de 20 anos atrás e comprometa o crescimento. Ouvir outras opiniões é fundamental na construção da política econômica do país. E o PRB quer integrar essa discussão.

Precisamos investir pesado na infraestrutura do país. O brasileiro quer e merece serviços públicos eficientes. O governo precisa se comprometer a modernizar e a desburocratizar a máquina administrativa. Em vez de ser um entrave ao desenvolvimento, a gestão pública deve se colocar como mola propulsora. O PRB quer e pode contribuir.

Como dizia o baiano Rui Barbosa, “A imprensa é a vista da Nação. Por ela é que a Nação acompanha o que lhe passa ao perto e ao longe, enxerga o que lhe malfazem, devassa o que lhe ocultam e tramam, colhe o que lhe sonegam, ou roubam, percebe onde lhe alvejam, ou nodoam, mede o que lhe cerceiam, ou destroem, vela pelo que lhe interessa, e se acautela do que a ameaça”.

Por isso, é essencial à democracia que qualquer tentativa de regular a imprensa no Brasil seja cortada pela raiz. Um país livre como o nosso, que a duras penas conseguiu sobreviver às perseguições da ditadura, não pode retroceder. O PRB é um intransigente defensor da imprensa livre e da liberdade de opinião, como consta no artigo 5º da Constituição Federal.

Por continuar acreditando na mudança iniciada com Lula em 2003, que conseguiu colocar o Brasil num patamar nunca antes sonhado, e em respeito à memória do saudoso Zé Alencar, que jamais deixou de fazer as críticas necessárias ao governo embora tenha sido o número 2 do governo, é que o PRB dá um voto de confiança ao governo Dilma e declara seu apoio à reeleição da presidente.

Seguiremos aliados, porém não alienados. Seremos parceiros, nunca subservientes. Queremos participar das decisões do governo e ajudar a governar o Brasil com críticas construtivas. Estamos dispostos a enfrentar conjuntamente os desafios que virão, com trabalho e dedicação. Continuaremos votando a favor do povo sempre com ética e respeito à coisa pública. É hora de avançar!

Muito obrigado e boa noite.

Marcos Pereira – presidente nacional do PRB

 

Texto: Diego Polachini – Comunicação – Presidência Nacional

Fotos: Amanda Fischer

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no novo portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o email: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest