Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem recupera credencial mundial

Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem recupera credencial mundial

Imagens do Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD).

Montreal (CAN) – O Laboratório Brasileiro de Controle de Dopagem (LBCD) foi reacreditado pela Agência Mundial Antidoping (WADA, em inglês) na última quarta-feira (13). O anúncio foi feito durante reunião do Conselho de Fundadores da entidade, em Montreal, no Canadá, e contou com a presença do ministro do Esporte, George Hilton (PRB-MG), e do secretário nacional da Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem (ABCD), Marco Aurélio Klein.

“A recuperação da acreditação é o resultado de um esforço considerável do governo federal e faz parte da preparação do nosso país para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos. O sistema antidoping será um dos principais legados, mas ainda faltam alguns passos complementares para manter o nível de excelência na garantia de jogo limpo no esporte. Nós vamos lutar para implementá-los o mais brevemente possível. Estes pontos são a criação de um tribunal de apelação e o empoderamento da ABCD como única responsável pelo controle de dopagem no Brasil. São questões que a WADA nos apresentou como essenciais e vamos caminhar nessa direção”, declarou George Hilton.

O laboratório passa a ser o 34º do mundo acreditado pela WADA e é o segundo na América do Sul (o outro fica em Bogotá, na Colômbia). O processo de reacreditação começou em 2014, ano em que o LBCD inaugurou sua nova sede na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). O prédio foi construído graças ao investimento de R$ 134 milhões do governo federal. Foram R$ 106 milhões do Ministério do Esporte e R$ 28 milhões do Ministério da Educação. Além disso, o Ministério do Esporte investiu outros R$ 54 milhões para a compra de equipamentos, materiais e para a operação do laboratório.

Sem a acreditação do LBCD, perdida em 2013 por conta da defasagem de equipamentos, que não conseguiam realizar as análises conforme os padrões exigidos pela WADA, o Brasil tinha que enviar amostras para outros laboratórios reconhecidos pela entidade, como os de Bogotá, Los Angeles e Barcelona. Além de aumentar o custo dos exames, o processo era muitas vezes inviabilizado por conta da distância e do tempo que era necessário para que as amostras chegassem aos laboratórios.

“A partir de hoje, o LBCD passa a poder receber as amostras e fazer a análise, o que significa que muito rapidamente as próprias análises da ABCD, que hoje mandamos para os outros laboratórios, poderão ser enviadas para o Rio de Janeiro. É um privilégio que apenas 30 países têm”, comemorou Marco Aurélio Klein.

A expectativa é de que o laboratório seja bastante exigido já em 2015. A partir de agosto deste ano até o início dos Jogos Olímpicos Rio 2016, o país organizará um total de 44 eventos-teste, nos quais serão realizados exames de controle de dopagem.

O LBCD também já começou a trabalhar com o passaporte biológico em 37 atletas brasileiros, processo que permite o acompanhamento do padrão de sangue ou urina ao longo de um período maior de tempo.

“Assim que voltarmos ao Brasil vamos planejar o início o mais rápido possível para começar o processo de mandar todas as nossas amostras para o LBCD. Isso é muito importante porque temos um plano de 2.500 testes até o fim do ano, o triplo do que fazíamos antes. Certamente a partir de junho todo o nosso movimento será enviado ao LBCD. E no máximo até julho esperamos poder levar também as amostras do futebol”, explicou Klein, lembrando que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) utiliza atualmente o laboratório de Bogotá.

Em relação aos eventos-teste, Marco Aurélio Klein afirmou que a responsabilidade dos testes antidoping será da ABCD. Segundo ele, o planejamento está sendo finalizado com as federações internacionais de cada modalidade. “O número de testes será pequeno, há competições com quatro, oito ou 10, mas eles serão muito importantes como exercício a ser feito pela ABCD e para os Jogos Rio 2016.”

Reacreditação

Para conseguir a acreditação novamente, o LBCD foi testado e avaliado intensamente durante cerca de nove meses pela WADA. Foram cinco lotes de amostras enviadas pela entidade mundial e outras com análises feitas com amostras próprias como forma de exercício de aprimoramento. Com a nova estrutura e os profissionais orientados pelo professor Francisco Radler, coordenador do laboratório, o LBCD passou no teste e voltou a ser reconhecido pela entidade mundial de controle de dopagem.

“Foi um processo muito exigente. Reconhecemos o esforço do Ministério do Esporte por meio da ABCD e do ministro George Hilton. O Brasil tem a pressão dos Jogos Rio 2016 e é claro que o objetivo da WADA era chegar lá com o laboratório acreditado, mas isso dependia da performance do laboratório. O desejo existia, mas foi preciso trabalhar para passar por todas as provas técnicas, que são muito exigentes e estão em concordância com o padrão internacional dos laboratórios”, explicou Maria José Pesce, diretora do escritório da América Latina e do Caribe da WADA.

Segundo Pesce, a acreditação do LBCD trará benefícios não só para o Brasil, mas também para o continente. “Há poucos laboratórios na América do Sul. Isso é muito importante para o Brasil e para os Jogos Rio 2016, mas também para toda a região como um legado para o esporte de todo o continente”, disse.

A partir de agora, o LBCD terá que atender a alguns critérios estabelecidos para a WADA para manter a acreditação. Maria José Pesce explica que a avaliação da entidade é constante e o laboratório brasileiro terá que, por exemplo, realizar um mínimo de três mil exames por ano, além de controlar a qualidade dos processos. “Os atletas precisam ter a garantia de que as amostras analisadas no LBCD estão de acordo com o padrão internacional da WADA.”

Texto: Vagner Vargas, de Montreal / Ascom – Ministério do Esporte
Foto: Ascom – Ministério do Esporte
Edição: Agência PRB Nacional de Notícias

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest