Escolas públicas terão apoio para fornecer pescado a crianças e jovens

Escolas públicas terão apoio para fornecer pescado a crianças e jovens

Um dos objetivos do convênio é proporcionar refeições nutritivas e saborosas nas escolas, e com maior presença do pescado.

 

Brasília (DF) – Para que os brasileiros adquiram hábitos alimentares saudáveis desde crianças e jovens e cresçam com saúde e disposição para os estudos, o ministro Eduardo Lopes (PRB) da Pesca e Aquicultura, e o presidente do Conselho Nacional do Serviço Nacional da Indústria (SESI/CN), Jair Meneguelli, celebraram na sede da Confederação Nacional do Comércio (CNC), em Brasília, um convênio que garantirá às escolas públicas capacitação na área alimentar, através do programa Cozinha Brasil.

Um dos objetivos do convênio é proporcionar refeições nutritivas e saborosas nas escolas, e com maior presença do pescado. Esta proteína animal, além de ser a mais consumida no mundo, é a mais recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Potencial

De acordo com o ministro Eduardo Lopes, o convênio com o SESI tem um significado especial para o País, devido ao seu extraordinário potencial para a produção e o consumo de pescado. “Em apenas dez anos, o consumo per capita de pescado no País mais do que dobrou, passando de seis quilos por habitante/ano para 14 quilos em 2013”, disse.

Ele apontou que o Brasil tem condições de se tornar um dos maiores produtores mundiais de pescado através da aquicultura, o cultivo de pescado, com o aproveitamento dos mais de mil reservatórios públicos e do litoral. “ Esta atividade, que é a última fronteira agropecuária do País, será capaz de gerar milhões de empregos para os brasileiros”, assegurou.

Por sua vez, o presidente do Conselho Nacional do Serviço Nacional da Indústria (SESI/CN), Jair Meneguelli, destacou a trajetória vitoriosa do Cozinha Brasil, que completa este ano uma década de existência,  e os novos desafios do programa, agora para incentivar o consumo de pescado. “ A implantação desse hábito junto às nossas crianças é uma ideia interessante para o nosso País”, disse.

Na avaliação de Luiz Gil Siuffo, vice-presidente da CNC, o convênio com o MPA resgata a importância da pesca e da aquicultura para o Brasil. Ele lembra que, por muito tempo, essas atividades foram esquecidas, e o Brasil passou a perder competitividade até para países como o Peru e o Vietnã.

Contrastes

O programa Cozinha Brasil, do SESI, ao longo de dez anos, prestou mais de um milhão de atendimentos em mais de dois mil municípios brasileiros.  O programa, que já se torna referência em países da América Latina, Caribe e África, estimula o consumo de produtos locais, de época, nutritivos e com maior aproveitamento possível, para evitar desperdícios.

“Vivemos em um País de contrates, convivendo com fartura e desnutrição, abundância e desperdício”, destacou Ângela Peres, coordenadora do Cozinha Brasil.

Para ela, o programa estimula uma alimentação nutritiva e de baixo custo, e ajuda a combater obesidade, colesterol alto, hipertensão e diabetes. Além disso, proporciona economia na compra de insumos, gera empregos em âmbito regional e evita maior dispêndio de recursos públicos no tratamento de doenças que poderiam ser evitadas através de hábitos saudáveis.

Segundo a Maria Fernanda Nogueira Bittencourt, diretora do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), que apoia a iniciativa do MPA/SESI nas escolas públicas, a falta de educação alimentar é preocupante. “No Brasil, 31% da população, conforme pesquisa, consomem carne com excesso de gordura em mais da metade das principais refeições”, recorda. Ela lembra ainda que apenas 2,1% dos recursos repassados pelo FNDE  para a alimentação escolar se referem a “Pescados e frutos do mar”. “Assim, precisamos valorizar muito uma alimentação mais saudável”, diz.

Abrangência

O convênio prevê que o Cozinha Brasil irá capacitar mais de três mil manipuladores de alimentos em escolas públicas, além de 140 nutricionistas e 40 gestores e colaboradores do Programa de Alimentação Escolar, até meados de 2015. Nesta fase serão desenvolvidas ações em sete unidades da federação: Amazonas, Bahia, Ceará, Pará, Santa Catarina, São Paulo e Distrito Federal. Também serão beneficiados, por iniciativa do SESI, os estados de Minas Gerais, Alagoas, Espírito Santo e Goiás. A previsão é de que, mais tarde, a iniciativa se estenda a todo o território nacional.

Fonte e foto: Ascom – MPA

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest