Tia Ju debate alienação parental e guarda compartilhada na Alerj

tia-ju-prb-debate-alienacao-parental-e-guarda-compartilhada-na-alerj-foto-ascom-24-09-15-02

Durante o encontro, foram debatidos os problemas psicológicos causados pela prática da alienação e a importância da denúncia, além da falta de conhecimento dos profissionais envolvidos nos dois casos.

 

Rio de Janeiro (RJ) – A Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro , presidida pela deputada estadual Tia Ju (PRB-RJ), realizou nesta quarta-feira (23) audiência pública sobre alienação parental e guarda compartilhada. Durante o encontro, foram debatidos os problemas psicológicos causados pela prática da alienação e a importância da denúncia, além da falta de conhecimento dos profissionais envolvidos nos dois casos. Foi anunciado, ainda, a realização, na segunda quinzena de outubro, de seminários sobre os dois temas voltado para conselheiros tutelares.

tia-ju-prb-debate-alienacao-parental-e-guarda-compartilhada-na-alerj-foto-ascom-24-09-15-01O debate começou com a apresentação de um vídeo de depoimentos de adolescentes que sofreram alienação parental e os prejuízos psicológicos que sentem até hoje por conta disso. Questões sobre a Lei Federal da Alienação Parental, que completou cinco anos em agosto, foram levantadas, além do Projeto de Lei 222/2015, que dispõe sobre uma campanha de esclarecimento para agentes do Estado sobre a prática.

Segundo a advogada Alexandra Ullmamn, a lei é nova, mas o problema é antigo e precisa ser tratado por profissional especialista. Ela ressaltou, ainda, que muitos juízes e advogados não estão qualificados para defender ou avaliar esses processos. Falta especialização no assunto. “Os piores casos são quando o juiz ouve a mãe dizer: o senhor tem que afastar o meu filho do pai por abuso sexual”, disse. A advogada ressaltou também que o tempo corre contra a criança e a favor do alienador. Outro dado apontado por Ullmamn é a falta de capacitação dos conselheiros tutelares. Segundo ela, grande parte dos conselheiros não têm conhecimento jurídico e psicológico para enfrentar os problemas.

A psicóloga Andréa Calçada destacou que um dos maiores problemas do Rio de Janeiro está na falta de apoio multidisciplinar, como ausência de psicólogos e assistentes sociais, o que piora ainda mais o atendimento do Judiciário. “Quando se trabalha em equipe, com profissionais capacitados, o resultado aparece logo. A maioria dos conselhos tutelares não têm condições de avaliar um caso por falta de capacitação”, analisou.

O juiz de Direito, André Felipe, reforçou a ideia da busca pela especialização. Ele ressaltou que um juiz tem que ter a humildade de reconhecer o pouco conhecimento de determinado assunto e ir atrás de especialização e de apoio de outros profissionais. “Não abro mão do apoio psicoterápico”, disse.

A deputada Marcia Jeovani exaltou o apoio de profissionais ligados ao tema. “O apoio de uma equipe multidisciplinar é fundamental. Um grupo de psicólogo, assistente social e terapeuta seria o ideal”, sugere.

A deputada republicana Tia Ju elogiou a iniciativa do deputado André Ceciliano sobre o tema e colocou a Comissão de Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso à disposição para outros debates. Ela destacou, ainda, a necessidade de capacitação dos profissionais envolvidos como um dos principais temas do encontro. “Me coloco no grupo das pessoas apaixonadas pela causa. A essência da política é pensar no outro. A capacitação das pessoas envolvidas nessas questões tende a melhorar e agilizar o processo de atendimento. Afinal, são profissionais que estão mais próximas das famílias”, comentou a deputada.

O deputado André Ceciliano finalizou o encontro reforçando a ideia de realizar, por meio da Escola do Legislativo da Alerj (Elerj), cursos de formação para os conselheiros tutelares que serão eleitos no próximo dia 4 de outubro. “Seria um seminário que rodaria pelo Estado. Uma oportunidade de levar conhecimento a esse grupo de pessoas”, concluiu.

Fonte e foto: Edir Lima / Ascom – deputada estadual Tia Ju

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!