Pinato diz que Brasil precisa de melhorias na educação e cultura para reeducar infratores

Pinato diz que Brasil precisa de melhorias na educação e cultura para reeducar infratores

Para Pinato, os problemas de criminalidade praticados por menores não serão resolvidos do dia para a noite.

 

Brasília (DF) – Com base em uma estatística de monitoramento global da Unesco, onde o Brasil ocupa a 88ª posição no ranking da educação, o deputado federal Fausto Pinato (PRB-SP) defendeu,  na última quarta-feira (27), durante audiência pública da Comissão Especial que analisa a PEC da Maioridade Penal, alternativas para melhorar a qualidade da Educação e Cultura, já que a posição do país é inferior a outros países da América Latina, como Uruguai, Paraguai, Argentina, Equador, Colômbia, Chile e Peru, citando o fato que há um atrasados em qualidade de ensino.

O fato foi citado após informações de que países estariam retrocedendo sobre a idade da maioridade penal, mas Pinato lembrou que a  Alemanha e Suécia, têm uma característica educacional muito mais avançada do que países de terceiro mundo. A implantação de cultura e investimentos na educação justificam as alterações da maioridade penal na Europa.

No evento, que contou com a participação do cantor e compositor Amado Batista, Pinato ressaltou que se o Brasil tiver uma educação de qualidade em um período de 10 anos, pode voltar a discutir a mudança na lei para aumentar a maioridade penal. Para o parlamentar republicano, os problemas de criminalidade praticados por menores não serão resolvidos do dia para a noite, por meio de uma cura instantânea, mas ressaltou que “estaríamos neste momento remediando, porque a cura virá a partir da implantação de uma Educação e Cultura de qualidade”.

Fausto Pinato defendeu que os exames criminológicos também devam ser aplicados em maiores e não só em menores, para que seja identificado o psicopata que o indivíduo pode se tornar e evitar que ofereça mais riscos à sociedade. “A redução da maioridade penal não diminuirá a prática de menores, em curto prazo. Isso seria uma resposta à sociedade, que espera por justiça. O índice de favoráveis à PEC 171/93  já atinge 87%”, informou.

O deputado do PRB disse ainda que os parlamentares estariam dando satisfação à sociedade brasileira, já que a implantação da lei Maria da Penha não diminuiu os abusos contra as mulheres espaçadas pelos homens, mas criou procedimentos de punição para os infratores.

Também participaram do debate, o coordenador-executivo do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (SINASE), Cláudio Augusto Vieira da Silva e a presidente da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente de São Paulo (CASA), Berenice Maria Giannella.

Texto: Ascom / deputado federal Fausto Pinato
Foto: Douglas Gomes / Ascom – Liderança do PRB
Edição: Agência PRB Nacional de Notícias

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest