Ossesio Silva registra 128 anos da abolição da escravatura com críticas ao racismo

Ossesio Silva solicita instalação de agências da CEF em Pernambuco

Parlamentar republicano coordena a Frente de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco

 

Recife (PE) – Ao registrar a passagem dos 128 anos da abolição da escravatura no Brasil, celebrados no último dia 13, o deputado Ossesio Silva (PRB-PE) repudiou, na Reunião Plenária desta terça-feira (17), a persistência do racismo e das desigualdades sociais no País. O parlamentar republicano, que coordena a Frente de Combate ao Extermínio da Juventude Negra em Pernambuco, frisou que a violência, o encarceramento massivo e a falta de oportunidades prejudicam mais fortemente a população negra.

Ossesio Silva lembrou que o patrono da Assembleia Legislativa de Pernambuco, Joaquim Nabuco, foi um abolicionista, porém, mais de um século após a assinatura da Lei Áurea, “os traumas raciais continuam vivos”. O deputado do PRB citou pesquisa do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), apontando que a taxa de homicídios de negros é cerca de 130% maior que a do restante da população. Segundo ele, o racismo e as diferenças no acesso a emprego, moradia, estudo e renda continuam influenciando essa realidade.

“Para Joaquim Nabuco, a história da escravidão na América era um abismo de degradação e miséria. Já o antropólogo mineiro Darcy Ribeiro disse que o Brasil, último País a acabar com a escravidão, ‘tem uma perversidade intrínseca na sua herança, que torna a nossa classe dominante enferma de desigualdade e descaso’”, citou, ao lamentar a falta de políticas públicas nas comunidades quilombolas pernambucanas.

O republicano criticou, ainda, as altas taxas de encarceramento dos afrodescendentes e tratou de novas formas de exploração de mão de obra em condições precárias, praticadas sobretudo pelos setores madeireiro, carvoeiro, de mineração, construção civil e nas lavouras de cana-de-açúcar, algodão e soja. Ele destacou que mil pessoas foram retiradas de condições análogas à escravidão em 2015, conforme balanço do então Ministério do Trabalho e Previdência Social (MTPS). O parlamentar também registrou que a ONG internacional Walk Free Foundation estima que haja no Brasil 200 mil pessoas realizando trabalho forçado. Ossesio Silva repudiou, ainda, o racismo praticado por meio das redes sociais.

Em aparte, Professor Lupercio (SD) elogiou a iniciativa do colega de tratar do tema no Plenário da Casa. “O preconceito existe. Nos sistemas prisionais, o que a gente mais vê é pobre e preto”, disse. Silvio Costa Filho (PRB-PE) ressaltou que, segundo estatísticas mais recentes, mais de 70% dos jovens entre 15 e 29 anos assassinados no País são negros. “São, muitas vezes, desempregados que não tiveram a oportunidade que merecem”, observou.

Texto e foto: Ascom – deputado estadual Ossesio Silva

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o vereador Atílio Francisco (PRB-SP)

atiliofrancisco@camara.sp.gov.br
(11) 3396-4434

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest