Deputados do PRB do Amapá protocolam denúncia no Ministério Público contra mineradora

Deputados do PRB do Amapá protocolam denúncia no ministério público contra mineradora

Mineradora é acusada de atrasar pagamento de salários dos funcionários, encargos sociais e acumular uma dívida milionária com fornecedores e terceirizados

Macapá (AP) – Parlamentares que integram a Comissão de Indústria, Comércio e Energia da Assembleia Legislativa do Amapá protocolaram na última segunda-feira (04), no Ministério Público do Trabalho (MPT), denúncia contra a mineradora Zamin Ferrous. Os deputados já haviam tomado o depoimento de funcionários, ex-funcionários e também dirigentes da empresa, que está sendo acusada de atrasar não apenas pagamento de salários como também de encargos sociais e até acumulando uma dívida milionária com fornecedores e terceirizados.

Estiveram presentes ao prédio do MPT em Macapá, os deputados Roseli Matos (DEM), que preside a Comissão, além dos demais integrantes do colegiado, Jory Oeiras (PRB-AP), Charles Marques (PSDC) e Oliveira (PRB-AP). Eles encaminharam o documento ao coordenador do Ministério Público do Trabalho, o procurador Rafael Mondego Figueiredo.

A deputada Roseli Matos explicou que a Comissão realizou várias diligências visando não apenas levantar o maior número de informações a respeito da crise que se abateu sobre os negócios da Zamin, como também de buscar encaminhamentos. “Mas chegamos a um ponto que não identificamos boa vontade por parte da empresa em minimizar o sofrimento dos seus colaboradores, que estão há meses sem receber seus salários”, disse ela.

deputados-ap-denunciam-mineradora-zamim-05-05-15-foto-ascomJá o deputado Jory Oeiras (PRB-AP) lembrou que não é só Santana – onde fica a sede da Zamin – que sofre com o desaquecimento da economia. “Todos os municípios cortados pela Estrada de Ferro do Amapá, como Porto Grande, Pedra Branca do Amapari e Serra do Navio estão sentindo a recessão provocada pela paralisação das atividades da empresa. Estamos fazendo a nossa parte e encaminhando o que foi levantado para que as autoridades competentes possam adotar medidas de sua alçada”, disse Oeiras.

Oliveira (PRB-AP) disse que a crise na mineração começou no dia 28 de março de 2013, com o desmoronamento do porto no município de Santana. Na época, era a Anglo Ferrous quem administrava o terminal, mas já vinha negociando a venda para a Zamin. Ele diz que a transação se consolidou, mas a reparação dos danos ao porto foi interrompida. “A Zamin, antes da crise, tinha em seu quadro 690 funcionários, sendo que 400 deles já foram demitidos e grande parte desses ainda não receberam sequer as verbas rescisórias”, aponta o deputado republicano.

Após protocolarem a denúncia ao MPT, os deputados entregaram cópia de toda a documentação a uma comissão de empregados da Zamin Ferrous, representada pelo funcionário Sansão Souza, que disse na ocasião ser um passo importante para que se encontre uma solução o mais rápido possível para o impasse.

Texto e foto: Decom / ALAP 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!