João Campos atribui análise de aborto à Comissão de Seguridade Social e Família

Campos atribui análise de aborto à Comissão de Seguridade Social e Família

Regimento Interno da Casa não deixava claro qual colegiado que teria competência para apreciar qualquer tema relacionado com nascituro

Brasília (DF) – O deputado João Campos (PRB-GO) foi relator do Projeto de Resolução 8/07, aprovado no plenário da Câmara dos Deputados, na madrugada desta quinta-feira (28). A proposta cria as comissões de Defesa dos Direitos da Mulher e de Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa e foi acatada na íntegra.

Em seu parecer, Campos incluiu uma emenda atribuindo à Comissão de Seguridade Social e Família, que já existe, a competência para apreciar todo e qualquer projeto relacionado ao nascituro. A bancada do PT apresentou destaque para derrubar essa alteração, mas o plenário o rejeitou por 275 votos a 107. “Vitória da família brasileira. Significa dizer que determinamos à comissão a competência para apreciar qualquer projeto acerca do aborto. Estou muito honrado por ter sido o relator dessa matéria”, afirmou João Campos.

O parlamentar destacou que a proposição recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). “Cumpre-nos louvar os autores das proposições que, com apurada sensibilidade, propuseram a criação de espaços democráticos de apreciação e deliberação dedicados a temas tão caros à sociedade brasileira. Os novos colegiados, que passarão a integrar o conjunto de 25 Comissões Permanentes da Casa, terão a possibilidade de atuar de modo dedicado à proteção dos direitos da mulher e da pessoa idosa”, disse o republicano.joao-campos-prb-go-analise-de-aborto-a-comissão-seguridade-social-familia-foto2-ananda-borges–camara-deputados-28-4-2016

Ainda segundo ele, os benefícios decorrentes dessa atuação dedicada surgirão naturalmente com o aprofundamento das análises e com uma maior agilidade na tramitação das matérias. “Ganhará, por certo, a cidadania brasileira. Sob o aspecto formal, o projeto de resolução é o veículo normativo idôneo para aprovação das alterações regimentais ora examinadas”, ressaltou.

Por fim, Campos lembrou que o Regimento Interno da Casa, até esta data, não explicita o colegiado que tem competência para apreciar qualquer tema relacionado com nascituro. “Dependendo da deliberação do plenário, se for criada a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, vai ficar uma dúvida: a competência dos temas relacionados com o nascituro, especialmente o aborto, será da alçada da Comissão de Seguridade Social e Família ou da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, já que as feministas entendem que o tema aborto diz respeito apenas às mulheres e não ao nascituro? Nós entendemos que o tema do aborto diz respeito tanto à mulher quanto ao nascituro. Daí a necessidade de explicitar a competência”, acrescentou o republicano.

Texto: Mônica Donato / Ascom – Liderança do PRB
Foto 2: Ananda Borges – Câmara dos Deputados 

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest