Papel da imprensa: informar ou manipular a informação?

artigo-da-semana-vinicius-carvalho-sp-papel-da-imprensa-07-05-5012

Vinicius Carvalho é Presidente do PRB/SP

 

Amigos, estamos aqui refletindo sobre o papel da imprensa, essencial à manutenção da democracia. Seria inconcebível acreditar que organizações criminosas conseguem infiltrar seus simpatizantes dentro deste setor da sociedade. Sabemos que os tentáculos dos que vivem à margem da lei já obtiveram acesso a membros do executivo, legislativo e judiciário. Não é de desconhecimento público este fato. Muito se critica, mas pouco se faz para mudar esta realidade.

Enquanto não tivermos uma transformação social, primeiramente pela educação familiar, começando dentro de casa; seguindo pela valorização dos professores, sendo respeitados principalmente pelos gestores públicos; e terminando pela demonstração efetiva dos mais altos valores republicanos (ética, honradez e comprometimento); estaremos fadados ao declínio da sociedade.

O que deixaremos para nossos filhos e netos?

Quisera eu que esta reflexão saísse do papel e pautasse as reuniões dos doutos sociólogos, antropólogos e mais um montão de “logos”, que na verdade precisam valorizar mais o pragmatismo, a objetividade e o senso para transformar este cenário.

O que diremos acerca destas coisas? Não podemos deixar que a imprensa caia em descrédito, assim como os outros poderes da sociedade.

Ainda neste sentido, muitos que viveram a época da ditadura sabem o que é ser tolhido em seu direito sublime de expressão. A tão falada liberdade de expressão.

Eis a frase de Descartes, que permeia o pensamento de existência de uma sociedade consciente: “Penso, logo existo!” Quando o povo é impedido de pensar, ou melhor, de ter a liberdade de raciocinar por si mesmo, agir livremente de acordo com sua cognição, que diferença este sistema tem da antiga ditadura? É isto que está começando a acontecer e ainda não perceberam.

A meu ver, muitos que estão à frente de veículos de comunicação, seja jornal de bairro, rádio comunitária ou grandes jornais e emissoras de rádio e TV, ao agirem a fim de manipular a informação ou induzir o povo a pensar segundo seus interesses próprios, estão atuando igual àqueles que praticaram atrocidades mundiais, subjugando o povo com suas vontades e interesses mais ferinos.

Se fizermos uma análise profunda sobre a questão, se vocês pararem um segundo para refletir, verão que hoje em dia está acontecendo a mesmíssima coisa. Somente mudaram os atores, mas a prática, guardadas as proporções, tem sido a mesma.

Querem ver? Analisem o cenário político no estado de São Paulo. O Celso Russomanno sempre esteve à frente nas pesquisas de intenção de votos até a entrada de Serra. Mesmo assim, a maioria dos veículos de comunicação, principalmente os que mais recebem dinheiro dos governos Federal, Estadual e Municipal, através das secretarias de comunicação, por isso são dependentes do dinheiro público para sobreviver, sempre procurara ilegitimar o Celso Russomanno, tentando manipular e induzir o povo a pensar que não passava de “fogo de palha”. Algo que não vai adiante.

Digam-me se é ou não uma atrocidade esta atitude da imprensa e de alguns profissionais, que estão há anos entrando nos lares das pessoas, através do rádio ou da televisão? É como abusar da inocência de uma pessoa que foi colocada sob seus cuidados.

Vou além…

Agora, com o Serra, o Celso Russomanno está em segundo lugar nas pesquisas de intenção de voto e é o pré-candidato com o menor índice de rejeição, mas, mesmo assim, esses veículos mercenários (porque trocaram a ética, honradez e comprometimento pelo dinheiro dos patrocínios publicitários), não fazem sequer menção ao nome do segundo colocado nas pesquisas. Falam apenas dos candidatos apoiados pelos governos Federal, Estadual e Municipal.

Não acredito que a evolução da consciência humana esteja acontecendo em sentido inverso.
Assim, se os antiéticos da imprensa ainda não se deram conta de que a população amadureceu em senso crítico e discernimento, cabe-nos, como participantes deste processo evolutivo, alertar o que está acontecendo. Tomara que um dia as pessoas possam banir de suas vidas os que subestimam sua inteligência.

Vivam em paz!

 

Vinicius Carvalho é Presidente do PRB/SP, advogado especialista em Direito do Consumidor, e colunista da Seção Direito do Consumidor no Portal PRB.

 

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest