O PRB é filho e prova da democracia

01_04_13_entrevista_da_semana_mauro_silva

 

O PRB completa nove anos de idade. Durante este tempo, é emocionante acompanhar o seu crescimento, que acontece em todas as dimensões: número de filiados, candidatos eleitos, diretórios abertos e alunos, muitos alunos, pois o PRB aposta nos cursos oferecidos pela sua Fundação (a Fundação Republicana Brasileira) como grande instrumento de relacionamento e interação com a sociedade.

No entanto, mais do que comemorar, o momento exige uma reflexão. Ela vale principalmente para nós, que apostamos e fazemos parte do PRB, para percebermos a nossa responsabilidade e o nosso lugar na história brasileira. O PRB é filho de um novo momento cuja principal característica é a democratização do jeito de fazer política. Ele é um dos primeiros e mais legítimos representantes de uma era onde a política passou a ser feita de baixo para cima, da sociedade para o Estado.

Explico: o nosso atual sistema partidário data do início dos anos 80. Para frear o sentimento oposicionista que faria o antigo MDB vencer as próximas eleições para o Congresso Nacional, os militares decidiram tornar livre o surgimento de novas legendas para fragmentar e enfraquecer seus adversários. Foi nesse período que surgiu a imensa maioria dos nossos partidos.

Tudo bem, se não fosse por um detalhe. Como a abertura aconteceu de uma hora para a outra, os partidos foram formados a toque de caixa, dentro dos gabinetes da Câmara e do Senado. Mesmo as legendas ditas populares foram criadas em cima, para depois buscarem o apoio embaixo. Por um lado, era o que dava para fazer. Por outro, os partidos começaram a padecer muito cedo de falta de legitimidade, de sustentação. Não por acaso, esta é uma das principais causas da crise de representatividade que o sistema político brasileiro vive atualmente.

O PRB, por sua vez, nasce de outra forma e em outro tempo. Longe dos gabinetes, o partido foi criado a partir das assinaturas de milhares de pessoas, organizando-se de baixo para cima. Este é um detalhe que faz toda a diferença, pois o partido emerge forjado nas ruas, costurado em torno de compromissos entre e com as pessoas, fazendo dele um fiador mais zeloso do que aquelas legendas que foram criadas sem que nenhuma assinatura popular fosse necessária.

O famoso pensador Maurice Durveger dizia que a característica presente no nascimento de um partido irá acompanhá-lo por toda a sua existência. Se a participação de poucos marcou a certidão de criação das outras legendas, uma multidão de boas pessoas testemunhou a nossa. Somos filhos legítimos da democracia e sermos responsáveis, abertos à participação, transparentes e detentores de um apurado senso de priorização das urgências nacionais é a nossa sina. A rua é a nossa manjedoura e é para ela que existimos.

 

*Mauro Silva é Presidente da Fundação Republicana Brasileira

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal, Rosangela Gomes (PRB-RJ)

E-mail (clique aqui)
ou
(61) 3215-5438

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest

Quer fazer um
Curso de Política GRATUITO?

Preencha para receber seu acesso ao curso!