Comemoremos a luta!

24_06_13_artigos_ba_marcio_marinho_comemoremos_a_luta

Há 125 anos o Brasil deixou de ser, oficialmente, uma nação escravocrata para se tornar uma nação que passou a comemorar o fim da escravidão, a despeito da recorrente negligência para com as necessidades mais básicas do povo que destituiu do seu mais precioso direito: a liberdade.

O Brasil não se preocupou em criar condições para que os ex-escravos fossem integrados ao mercado de trabalho formal e hoje a população negra passa de 15 milhões de habitantes, representando mais de 7,5% da população e ainda assim as principais demandas do povo negro brasileiro ainda precisam ser atendidas através de políticas públicas que promovam a inclusão social.

O Censo de 2010 mostrou que no segmento entre 15 a 24 anos, que frequentava o nível superior, cerca de 31,1% dos estudantes eram brancos, enquanto apenas 12,8% eram negros. A política de cotas nas universidades brasileiras é uma das ferramentas mais importantes para conseguirmos que esses números mudem.

Somos todos cidadãos e temos os mesmos direitos e deveres. Os deveres sempre foram compartilhados. Exigimos o compartilhamento dos direitos. Não apenas no dia 13 de maio, data que se comemora a abolição da escravatura, mas em todos os dias de nossas vidas.

*Márcio Marinho é deputado federal e presidente estadual do PRB no estado da Bahia

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest