Vereadora Anna Carolina cobra estratégias de enfrentamento à mortalidade infantil em Itajaí

Vereadora Anna Carolina cobra estratégias de enfrentamento à mortalidade infantil em Itajaí

A parlamentar do PRB quer saber como tem sido as ações de combate a mortalidade infantil no município.

 

Itajaí (SC) – Saber quais são as estratégias do município para combater a mortalidade infantil e como acontecem as investigações das mortes de fetos e de crianças com menos de cinco anos de idade, em Itajaí. Foi isso o que motivou o requerimento protocolado na última semana pela vereadora Anna Carolina Martins (PRB-SC) na Câmara Municipal. O documento solicita uma série de informações, todas com o intuito de saber se o município atende as exigências do Ministério da Saúde e segue o que é recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Entre os anos de 2012 e 2013 o índice de mortalidade infantil no município aumentou quase 60%, em um nível que ultrapassou muito as médias nacional e estadual. Em 2014 o índice já ficou dentro do aceitável, com cerca de 10% de mortos para cada mil crianças nascidas vivas. No entanto, de acordo com o relato de representantes do Conselho Municipal de Saúde, nem metade das mortes eram investigadas até o ano passado.

Segundo a vereadora do PRB, a portaria nº 72, de 11 de janeiro de 2010, do Ministério da Saúde, determina que todos os óbitos de fetos e crianças com menos de cinco anos sejam investigados pelo setor de vigilância epidemiológica num prazo máximo de 48 horas. “Até o ano passado sabemos que isso não era respeitado. Precisamos saber se ainda existem problemas no que se refere à investigação das mortes ou se o problema já foi resolvido”, explica Anna Carolina.

Segundo a parlamentar republicana, a falta de esclarecimentos sobre as reais causas da mortalidade infantil impede, ou pelo menos dificulta, o planejamento de políticas públicas que possam diminuir o problema. “Itajaí tem recebido pessoas de várias partes do Brasil e até do mundo. É preciso saber qual estratégia o governo tem adotado para atender às gestantes e evitar que tenhamos novos registros de índices que envergonham a nossa cidade e que causam dor profunda às famílias, como ocorreu em 2013”, afirma a vereadora.

Entre os questionamentos da vereadora, está o cumprimento de outra portaria do Ministério da Saúde, que prevê o plano de parto para gestantes de alto risco. “Estas gestantes têm o direito de receber atenção diferenciada. É preciso saber como o município tem cumprido essa exigência, porque o papel aceita tudo e sabemos que a realidade dessas mulheres nem sempre condiz com o que a lei exige”, conta.

O requerimento, protocolado no dia 30 de abril, Dia Nacional da Mulher, deve ir à votação em plenário na próxima semana.

Texto e foto: Adelaine Zandonai / Ascom – da vereadora Anna Carolina
Edição: Agência PRB Nacional de Notícias

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest