“Eu quero ser prefeita de Cuiabá para cuidar de gente!”, diz Serys em entrevista

"Eu quero ser prefeita de Cuiabá para cuidar de gente!", diz Serys em entrevista

A candidata a prefeita de Cuiabá, Serys Slhessarenko (PRB), foi a entrevistada do Blog do Valdemir

 

Cuiabá (MT) – A candidata a prefeita de Cuiabá, Serys Slhessarenko (PRB), foi a entrevistada do Blog do Valdemir esta semana. Radicada em Mato Grosso desde 1966, a republicana é formada em Direito e Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso, da qual se tornou professora. Serys elegeu-se em 1990 deputada estadual, sendo reeleita duas vezes consecutivamente. Concorreu sem sucesso à prefeitura de Cuiabá em 1988 e 2000, e foi eleita a primeira mulher senadora no estado de Mato Grosso em 2002, com votação recorde.

Confira a entrevista na íntegra:

 

ENTREVISTA

Blog do Valdemir – Candidata Serys Marly Slhessarenko, pra que a senhora quer ser prefeita de Cuiabá?

Serys – Eu quero ser prefeita de Cuiabá para cuidar de gente! E eu não tenho projeto de poder, meu projeto é de doação de vida. Eu quero cuidar das pessoas que morrem nas filas dos hospitais. É por isso que vou concluir o novo Pronto Socorro Municipal e construir, no local onde funciona o antigo, o Hospital Materno-infantil Mãe Cuiabana. Cuiabá não pode mais ser a única capital brasileira sem um hospital adequado para cuidar das mães e das suas crianças. O transporte público simplesmente não funciona. Vamos cobrar a conclusão do VLT e implantar o BRT, além de fazer nova licitação para os ônibus. Garantiremos vagas nas creches para todas as crianças de 0 a 3 anos. Assim, além de permitir que seus pais possam trabalhar sossegados, vamos assegurar que elas cheguem ao ensino fundamental preparadas a alfabetização. São muitas as propostas. E propostas de quem tem um olhar afetuoso, um olhar de quem gosta de cuidar de gente e quer uma Cuiabá mais justa, menos desigual e com mais oportunidades para todos!

 

Blog do Valdemir – Você tem muita experiência sobre eleição, política… Como a senhora avalia a eleição deste ano em Cuiabá?

Serys – Na minha avaliação, a eleição deste ano terá que ser pautada pelo tripé ética, poucos recursos e propostas. Desde os protestos de junho de 2013, os eleitores estão muito mais exigentes, não querem mais do mesmo, não aceitam mais serem enganados. Por isso, a ética será um valor essencial. E ética não se compra e não se vende: se tem ou não se tem. E eu tenho muita ética. Sou a única candidata que já ocupou cargo público que não é investigada por má utilização de recursos públicos. Aliás, nunca fui. Sou ficha absolutamente limpa e, inclusive, a autora da Lei da Delação Premiada, que tem ajudado a varrer a corrupção do país. Já a questão dos poucos recursos é uma realidade trazida pela nova legislação. E uma realidade positiva. Os candidatos terão que fazer muito com pouco, até porque o eleitor vai saber questionar se os gastos não forem compatíveis com o permitido. Por fim, vamos discutir propostas. Chega de baixarias, de ‘comitês da maldade’. O povo quer saber o que cada candidato propõe para a cidade, sem jogo sujo, sem pegadinhas.

 

Blog do Valdemir – Algumas pesquisas já foram anunciadas, apresentadas a população. Como a senhora analisa as pesquisas que foram realizadas para esta eleição?

Serys – Agora é que a eleição começou para valer, agora é que os eleitores estão conhecendo os candidatos. Por isso, as pesquisas ainda não refletem a vontade do eleitor. No meu caso, elas são muito discrepantes – problema que, aliás, sempre me persegue. Quando fui candidata ao Senado, as pesquisas diziam que eu não teria nenhuma chance de me eleger. E quando as urnas foram abertas, lá estava eu eleita senadora. Então, o eleitor precisa estar atento a quem faz a pesquisa, a que metodologia usa, porque eu quero crer que as disparidades verificadas entre uma pesquisa e outra são apenas questão de erro metodológico, e não de má fé.

 

Blog do Valdemir – A senhora hoje está filiada no PRB. Como analisa o desempenho do seu partido nesta eleição em Cuiabá?

Serys – Eu acho curioso que muita gente por aqui se refira maldosamente ao PRB como um partido pequeno, até mesmo nanico. O PRB é maior do que muitas outras siglas que não recebem o mesmo tratamento, como o PDT, o PPS e o PCdoB, por exemplo. O PRB tem a 9ª maior bancada da Câmara. Nesta eleição, especificamente, tem chances concretas de eleger os prefeitos das duas maiores capitais brasileiras: São Paulo, com Celso Russomanno, e Rio de Janeiro, com Marcelo Crivella. Além de Cuiabá, comigo, claro. Portanto, é um partido sólido, com forte potencial de crescimento e que congrega pessoas de todos os credos, sem preconceito de nenhuma espécie.

 

Blog do Valdemir – Várias Operações da Polícia Federal foram realizadas. Como a senhora vê os candidatos à prefeitura de Cuiabá envolvidos com Sanguessugas, Ararath, Lava Jato?

Serys – Eu acho muito preocupante que, de todos os candidatos que já exerceram cargo público, eu seja a única com a ficha absolutamente limpa, que nunca respondeu a nenhum processo, que sequer tenha sido investigada por um inquérito. Aliás, até tentaram me envolver no Escândalo dos Sanguessugas, mas a acusação era tão absurda que a Polícia Federal nem levou a investigação adiante. Além do mais, hoje todos nós já sabemos que foi uma armação, uma denúncia encomendada – e muito bem paga – para me prejudicar na eleição para o governo de Mato Grosso de 2006 – como de fato me prejudicou.

 

Blog do Valdemir – Sendo eleita, qual será a sua relação com o atual governador Pedro Taques do PSDB?

Serys – A melhor possível, até para que possamos trabalhar juntos por Cuiabá. Mas da mesma forma que pretendo apoiá-lo na solução dos problemas do nosso povo, vou cobrá-lo das suas promessas não cumpridas. Assim que eu assumir a prefeitura, vou me colocar à disposição do governador Pedro Taques para ajudá-lo a viabilizar a conclusão da obra do VLT, que já deveria estar circulando há muito tempo. Cuiabá não pode ficar com esta ferida aberta, depois que quase R$ 1 bilhão já foram empregados naquela obra. O povo não pode continuar sofrendo com transporte público de péssima qualidade.

 

Blog do Valdemir – Com a saída de Mauro Mendes do PSB e a entrada de Wilson Santos do PSDB, mudou alguma coisa nesta eleição?

Serys – Mudou muito, até porque o instituto da reeleição é complicado. Tão complicado que já foi até vetado pela nossa legislação para as futuras eleições. Com a reeleição, há sempre o risco do uso da máquina, o que gera desigualdades de oportunidades entre os candidatos. Sem a reeleição, a competição fica mais igual e dá oportunidade para outros candidatos, especialmente os da oposição.

 

Blog do Valdemir – Sendo eleita prefeita de Cuiabá em 2016, qual será a sua primeira medida como a nova administradora?

Serys – Minha primeira medida será fazer um levantamento para verificar todas as contas da prefeitura. Nós precisamos saber como estão as políticas públicas desenvolvidas na nossa Cuiabá, porque tem muita gente que precisa de políticas públicas e nós temos que dar continuidade as que estão dando certo e corrigir imediatamente as que não estão.

 

Blog do Valdemir – A senhora ainda carrega a estigma do PT?

Serys – Eu saí do PT há muitos anos, em 2012, logo que ficou comprovado que as acusações sobre o mensalão eram verdadeiras. Eu militei muitos anos no PT e sei que na base do partido tem muita gente boa, muita gente honesta, mas alguns dirigentes lá da cúpula cometeram erros injustificáveis com os quais eu jamais poderia compactuar. Mas, agora, o candidato que representa o PT é outro e ele é que deve responder sobre a sigla. Isso já está superado na minha biografia. Agora, meu partido é o PRB.

 

Blog do Valdemir – Esta é a terceira vez que a senhora disputa uma eleição para prefeitura de Cuiabá. O que mudou das últimas eleições para esta?

Serys – Fui candidata pela primeira vez em 1988, depois em 2000 e, agora, em 2016. Três conjunturas políticas completamente diferentes. Em 1988, o país acabava de sair de uma longa ditadura e estava construindo sua Constituição Cidadã. O povo estava cobrando mais do que nunca, mais participação na política e, em função do meu desempenho surpreendente como secretária de Educação de Cuiabá, minha candidatura foi muito natural. Em 2000, o país tinha conseguido equilibrar sua economia e começava a discutir mais inclusão social e igualdade de oportunidades. Eu já estava no terceiro mandato como deputada estadual, sempre posicionada ao lado das lutas populares, por isso, estava madura para enfrentar o desafio. E cheguei quase lá, fiquei em segundo lugar, apenas 5 pontos percentuais atrás do candidato eleito. Agora, o Brasil vive um outro momento político, o cidadão está cheio de tanta picaretagem e corrupção. E, com ainda mais experiência, sou uma alternativa diferente porque sou Ficha Limpa e a autora da Lei da Delação Premiada, que tem permitido ao juiz Sergio Moro passar o Brasil à limpo.

 

Blog do Valdemir – Como chegar a uma prefeitura cheia de problemas e sem base política?

Serys – Problemas a gente enfrenta com criatividade e muita competência, e base política se constrói com muita disposição para o diálogo e com determinação de fazer o melhor para o nosso povo. Eu já fiz muito por Cuiabá, por Mato Grosso. Tenho certeza de que tenho os atributos necessários para desempenhar muito bem o cargo.

 

Blog do Valdemir – Se for eleita pela população cuiabana, qual é a prefeitura que a senhora espera receber de Mauro Mendes? É a mesma que ele recebeu de Wilson Santos?

Serys – Espero, sinceramente, receber uma prefeitura em melhores condições do que a gente tem notícia de que está hoje. De acordo com o Ranking de Eficiência dos Municípios publicado no domingo (28) pela Folha de S. Paulo, Cuiabá está na 2.683ª posição entre os municípios brasileiros. Ou seja, Cuiabá é considerado uma cidade pouco eficiente. Só 25% das nossas crianças de 0 a 3 anos estão na escola. Só 52% da população tem acesso à educação básica. Eu espero que até o dia 31 de dezembro o prefeito consiga melhorar estes indicativos. Espero que o prefeito consiga obrigar a CAB (Concessionária dos serviços de água e esgoto de Cuiabá) a cumprir o que acordou e levar água e esgoto para todas as casas de Cuiabá, porque se isso não acontecer até eu assumir, adeus CAB. Quero receber uma prefeitura que atue mais para que o povo tenha acesso à saúde, à educação, ao emprego, e não morra no trânsito, não seja vítima de violência. É esta Cuiabá mais humana que vamos construir para a nossa gente!

Fonte: Blog do Valdemir
Edição: Agência PRB Nacional
Foto: Ascom – Serys Slhessarenko

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest