Vagas do Cartão Recomeço são lançadas em Rio Preto

16_10_13_destaque04_vagas_cartao_recomeco_sao_lancadas_rio_preto

 

São Paulo (SP) – O secretário estadual de Desenvolvimento Social, Rogerio Hamam (PRB),e o governador Geraldo Alckmin lançaram na última sexta-feira (11) as 13 primeiras vagas do Cartão Recomeço de São José do Rio Preto. O atendimento inicial será feito pela Associação Pão Nosso. Houve ainda o autorizo para mais 40 vagas que serão liberadas em alguns dias em outras entidades sociais.

Para Hamam, a epidemia do crack no Estado é alarmante e o desafio é grande. “Nunca esquecerei a frase de uma jovem dependente atendida pelo Programa, que disse: Hoje eu quero uma vida nova! E é exatamente essa a missão do Recomeço: ajudar a pessoa a ter, efetivamente, uma nova vida”, afirmou.

“Estamos iniciando hoje o Cartão Recomeço em comunidades terapêuticas da região de Rio Preto. Temos que dar as mãos para recuperar os dependentes químicos”, enfatizou o governador. O Programa Recomeço é um esforço conjunto das secretarias estaduais de Desenvolvimento Social, Saúde e Justiça.

As vagas do Cartão Recomeço são destinadas a dependentes químicos que procuram atendimento social voluntariamente. A Associação Pão Nosso é uma comunidade terapêutica e fica no município de Catanduva (Rua São Leopoldo, 77). A triagem dos interessados será feita pelo Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD) 3, na Rua Voluntários da Pátria, nº 5 – Centro do Distrito de Engenheiro Schmitt.

Após a entrevista feita por uma equipe multidisciplinar e a realização de exames médicos, o usuário que for considerado apto a este tipo de atendimento social será encaminhado para as vagas disponíveis, onde permanecerá por um período de até 180 dias.

Segundo o prefeitoValdomiro Lopes, o momento é de comemoração. “O importante é cuidarmos das pessoas”, afirmou.

“Estudos apontam que o Brasil é o maior consumidor de crack do mundo. O Recomeço é um programa inovador que permite ao dependente químico acessar serviços para sua recuperação e ressocialização”, explica Hamam.

Outras entidades já se cadastraram na Secretaria de Estado de Justiça e Defesa da Cidadania e estão sendo avaliadas seguindo as normas definidas no Edital de Chamamento Público 01/2013. A escolha é feita após comprovação de sua capacidade técnica, por isso devem apresentar regularidade de funcionamento e plano de atividades dentro do modelo social de recuperação.

O Programa prevê a distribuição de 3 mil cartões para financiar o acolhimento social de recuperação de dependentes de substâncias psicoativas em entidades selecionadas pelo Estado por meio de edital. O valor de R$ 1.350,00 mensais por pessoa será repassado diretamente às instituições. O cartão serve como ferramenta de monitoramento da frequência do usuário e das atividades a serem prestadas pelas entidades.

Para a primeira fase do Cartão Recomeço, foram escolhidas 11 cidades: Campinas, Bauru, Diadema, Mogi das Cruzes, Osasco, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José dos Campos, São José do Rio Preto e Sorocaba. Os critérios usados para a escolha dos municípios foram: tamanho da rede de referência em assistência social e saúde mental, além da localização nas regiões-polo.

Programa Recomeço

O Programa Recomeço de enfrentamento ao crack é uma ação integrada das Secretarias Estaduais de Desenvolvimento Social, de Saúde e de Justiça e Defesa da Cidadania que tem como objetivo o atendimento de usuários de substâncias psicoativas – especialmente o crack – e seus familiares.

Iniciado em 2011, a parceria visa ampliar as possibilidades de acolhida e buscar em toda a rede de serviços públicos a melhor alternativa para cada dependente químico.

Em relação às ações da Secretaria de Desenvolvimento Social, o trabalho foi iniciado na capital a partir do convênio com a Associação Missão Belém (dezembro de 2012). A Missão Belém é uma entidade reconhecida no atendimento humanizado e acompanhamento da população em situação de rua, usuária ou dependente de substâncias psicoativas. Cerca de 50 agentes sociais capacitados (grande parte ex-dependentes recuperados) percorrem as ruas onde se concentram dependentes para convidá-los ao acolhimento social de forma voluntária.

A Secretaria de Desenvolvimento Social também coordena a Unidade Social no Centro de Referência de Álcool Tabaco e outras Drogas (Cratod). Ela foi implantada para melhor receber a grande demanda espontânea de familiares e usuários de drogas no Cratod e conta com uma força tarefa das Secretarias de Estado da Saúde e Justiça e Defesa da Cidadania para proporcionar escuta humanizada e encaminhamento qualificado dos usuários e famílias que procuram ajuda.

Em 2013, a rede de acolhimento social da capital foi ampliada com a assinatura de convênios diretos com 13 entidades, totalizando 270 vagas para os dependentes químicos. O Estado financia o serviço e faz a fiscalização direta desse atendimento.

Fonte e fotos: Ascom Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social

*O seu material também pode ser publicado no Portal PRB. Você pode enviar fotos, textos, áudios ou vídeos para o emailpautas@prb10.org.br

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o prefeito de Caxias do Sul (RS) Daniel Guerra

Entre em contato
(54) 3218.6000

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest