PRB Mulher realiza trabalho em comunidades negras e quilombolas no Goiás

19_08_13_militancias_go_prb_mulher_realiza_trabalho_comunidades_negras_quilombolas_estado_goiás

Goiás (GO) – O Movimento PRB Mulher de Goiás, liderado por Rosa Bravo, apoia o trabalho das Comunidades Negras e Quilombolas do estado, que são coordenadas pela militante do PRB, Marta Ivone de Oliveira. Apenas no estado goiano existem cerca de 123 comunidades identificadas.

De acordo com Marta Ivone, o projeto começou pequeno, mas conta atualmente com a participação e empenho de dezenas de mulheres. “O objetivo do trabalho é levar a essas comunidades serviços sociais básicos como: médico, enfermeiro, dentista e palestrantes para falar sobre conscientização política. E, o mais importante, incentivar a valorização das mulheres negras no quilombo”, explica a militante.

19_08_13_militancias_go_prb_mulher_realiza_trabalho_comunidades_negras_quilombolas_estado_goiás.jpg02Segundo a coordenadora das Comunidades Negras e Quilombolas, o trabalho não tem sido fácil, principalmente quando se trata de levar informação à comunidade sobre seus direitos. “Levamos conhecimentos dos programas do governo que eles não sabem nem como participar. Também levamos roupas, sapatos, cestas básicas e, a partir do momento que a gente conscientiza, elas mudam. Todo esse trabalho é realizado pelas mulheres do PRB”, comemora Marta.

Segundo ela, trabalhar com o PRB é um privilegio, pois o partido é fortemente posicionado contra o racismo já que o grupo dela possui 80% de mulheres afrodescendentes. “O PRB acolhe essas mulheres sem preconceito, o PRB não olha raça, cor, se é pobre ou rico, se é magro ou gordo se é bonito ou feio. Esta é a importância do PRB Mulher nas comunidades”, completa a coordenadora Marta Ivone.

Conheça como surgiram os Quilombos

Os quilombos surgiram a partir do início do ciclo da mineração no Brasil, quando a mão de obra escrava negra passou a ser utilizada nas minas, especialmente de ouro, espalhadas pelo interior do Brasil. Em Goiás, esse processo teve início com a chegada de Bartolomeu Bueno da Silva, em 1722, nas minas dos Goyazes.

Segundo relatos dos antigos quilombolas, o trabalho na mineração era difícil e a condição de escravidão na qual viviam tornavam a vida ainda mais dura. As fugas eram constantes e àqueles recapturados restavam castigos muito severos, o que os impelia de procurar refúgios em lugares mais isolados, dando origem aos quilombolas.

Por Eulla Carvalho – Comunicação Nacional PRB

Edição Jamile Reis

Fotos: Douglas Gomes

*O seu material também pode ser publicado no Portal PRB. Você pode enviar fotos, textos, áudios ou vídeos para o email pautas@prb10.org.br

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest