Ministro Crivella participa de Seminário em Teresópolis

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis001

Acompanhado dos prefeitos de Teresópolis, Arlei Rosa e Nova Friburgo, Rogério Cabral, o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PRB-RJ) participou neste sábado (27), do Seminário “Cultivo Conjugado de Vegetais, Frutas e Legumes com Pescado – Uma Alternativa Promissora”, na Região Serrana do Rio de Janeiro.

Na abertura, o ministro ressaltou a importância de se liberar a licença ambiental para as atividades aquícolas de baixo impacto para o cultivo de pescado em viveiros escavados.

“O futuro não é a agropecuária, não é o porco e nem o frango é o peixe. O comércio de peixe no mundo é três vezes maior do que o de porco, frango e boi juntos”, afirma o ministro.

Crivella reiterou também a importância do Plano Safra da Pesca e Aquicultura lançado pela presidenta Dilma Rousseff com recursos de R$ 4,1 bilhões para financiar a indústria de pescado do país e apoiar os trabalhadores do setor.

Integração

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis004Tendo como público-alvo os produtores rurais, e focados no incremento da atividade agrícola aliada à produção de peixe, o diretor de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura do MPA, Adalmyr Borges concedeu palestra sobre como integrar as duas atividades e transformá-las em um negócio rentável.

Adalmyr citou vários exemplos que um agricultor familiar pode seguir entre eles se destacam: a utilização de reservatórios de irrigação na produção de peixes, como a produção de pimentão irrigado por gotejamento integrado a produção de tilápia em tanque-rede colocado dentro do reservatório e a utilização de tanques circulares construídos com a técnica do ferrocimento (baixo custo) na produção de peixes. A água armazenada pode ser utilizada na irrigação de frutas.

Aquaponia

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis003O Seminário contou ainda com as palestras de dois especialistas húngaros convidados pelo ministro, Gyula Borbély, proprietário da empresa Jászkisér Halas Ltda, e István Ittzés, empresário e técnico do Departamento de Pesca da Universidade de Santo Estevão.

Os húngaros explicaram como funciona a aquaponia, um sistema de produção de peixes integrado ao de vegetais de forma que haja benefícios para ambos. O princípio é de que os peixes criados com ração geram dejetos que são aproveitados pelas plantas cultivadas sem solo. Os substratos delas funcionam como filtro biológico transformando a materia orgânica em sais que são absorvidos pelos vegetais e a água retorna ao tanque de peixes com qualidade de ser reutilizada.

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis002Segundo os especialistas, na aquaponia se tem um bom resultado com as espécies de peixes tropicais, assim a criação de tilápia é uma ótima escolha.  Mas, outros peixes como o barramundi, carpa, bagre africano e truta também podem ser produzidos. A regra já não vale para as hortaliças, neste caso, quase  todas podem ser cultivadas.

Fonte e fotos: Ascom MPA

*O seu material também pode ser publicado no Portal PRB. Você pode enviar fotos, textos, áudios ou vídeos para o email pautas@prb10.org.br

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para o prefeito de Caxias do Sul (RS) Daniel Guerra

Entre em contato
(54) 3218.6000

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest