Ministro Crivella participa de Seminário em Teresópolis

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis001

Acompanhado dos prefeitos de Teresópolis, Arlei Rosa e Nova Friburgo, Rogério Cabral, o ministro da Pesca e Aquicultura, Marcelo Crivella (PRB-RJ) participou neste sábado (27), do Seminário “Cultivo Conjugado de Vegetais, Frutas e Legumes com Pescado – Uma Alternativa Promissora”, na Região Serrana do Rio de Janeiro.

Na abertura, o ministro ressaltou a importância de se liberar a licença ambiental para as atividades aquícolas de baixo impacto para o cultivo de pescado em viveiros escavados.

“O futuro não é a agropecuária, não é o porco e nem o frango é o peixe. O comércio de peixe no mundo é três vezes maior do que o de porco, frango e boi juntos”, afirma o ministro.

Crivella reiterou também a importância do Plano Safra da Pesca e Aquicultura lançado pela presidenta Dilma Rousseff com recursos de R$ 4,1 bilhões para financiar a indústria de pescado do país e apoiar os trabalhadores do setor.

Integração

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis004Tendo como público-alvo os produtores rurais, e focados no incremento da atividade agrícola aliada à produção de peixe, o diretor de Planejamento e Ordenamento da Aquicultura do MPA, Adalmyr Borges concedeu palestra sobre como integrar as duas atividades e transformá-las em um negócio rentável.

Adalmyr citou vários exemplos que um agricultor familiar pode seguir entre eles se destacam: a utilização de reservatórios de irrigação na produção de peixes, como a produção de pimentão irrigado por gotejamento integrado a produção de tilápia em tanque-rede colocado dentro do reservatório e a utilização de tanques circulares construídos com a técnica do ferrocimento (baixo custo) na produção de peixes. A água armazenada pode ser utilizada na irrigação de frutas.

Aquaponia

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis003O Seminário contou ainda com as palestras de dois especialistas húngaros convidados pelo ministro, Gyula Borbély, proprietário da empresa Jászkisér Halas Ltda, e István Ittzés, empresário e técnico do Departamento de Pesca da Universidade de Santo Estevão.

Os húngaros explicaram como funciona a aquaponia, um sistema de produção de peixes integrado ao de vegetais de forma que haja benefícios para ambos. O princípio é de que os peixes criados com ração geram dejetos que são aproveitados pelas plantas cultivadas sem solo. Os substratos delas funcionam como filtro biológico transformando a materia orgânica em sais que são absorvidos pelos vegetais e a água retorna ao tanque de peixes com qualidade de ser reutilizada.

30_04_13_destaque01_rj_crivella_em_seminario_teresoplis002Segundo os especialistas, na aquaponia se tem um bom resultado com as espécies de peixes tropicais, assim a criação de tilápia é uma ótima escolha.  Mas, outros peixes como o barramundi, carpa, bagre africano e truta também podem ser produzidos. A regra já não vale para as hortaliças, neste caso, quase  todas podem ser cultivadas.

Fonte e fotos: Ascom MPA

*O seu material também pode ser publicado no Portal PRB. Você pode enviar fotos, textos, áudios ou vídeos para o email pautas@prb10.org.br

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest