Dignidade feminina: Bulhões critica lei que reconhece prostituição como profissão

15_03_13_destaque05_sp_bulhoes_critica_lei_legaliza_prostituicao

 

“Nessa época em que se comemora o Dia Internacional Da Mulher, reconhecendo o valor da dignidade e do trabalho que as mesmas empenharam na história da humanidade, é triste saber que esta Casa (a Câmara) corre o risco de aprovar uma lei que regulamenta como profissão a prostituição”. Com essa provocação à reflexão, o deputado federal Antônio Bulhões (SP) deu o tom de seu pronunciamento no plenário, onde criticou as propostas de legalização da prática. E o fez sem demonstrar qualquer preconceito com relação às prostitutas. “Não julgo as pessoas pelo comportamento social que praticam. Chamo apenas a atenção para a contradição que esta casa pode demonstrar. Como podemos legalizar uma norma que vai contra o previsto no artigo 1º da Constituição?”, questionou.

Bulhões reiterou que os parlamentares não estavam no plenário para julgar a autonomia da vontade das pessoas. “Devemos apenas considerar que se a prostituição tivesse dignidade na sua natureza, ela não precisaria ficar escondida, nem se configuraria na submissão da vontade de um ao desejo de outro para a obtenção da sobrevivência”, lembrou.

Para o parlamentar republicano, como uma casa de leis, o Congresso deveria produzir apenas normas que reforçassem a ordem social. “Se uma pessoa, por sua vontade própria, resolve tornar-se uma prostituta, os demais não devem atirar a primeira pedra. Mas essa Casa não pode referendar formalmente o ato. Até pela dignidade ontológica das prostitutas e pelo exemplo que devemos às outras mulheres”.

Bulhões advertiu que a rejeição do projeto não significa a negação de qualquer direito. “´É pacífico o reconhecimento de que qualquer pessoa tem a dignidade como causa dos direitos sociais. Ela não precisa de uma carteira de trabalho para ter direito à saúde, à proteção social , a aposentadoria e a outras assistências. Basta contribuir ao INSS, por exemplo, e no tempo oportuno ela se aposenta, mesmo sem carteira.

Por Paulo Gusmão

Foto: Leonardo Prado

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest