Debate trata doação de órgãos e tecidos para transplantes

26_09_13_destaque01_ba_debate_trata_doacao_orgaos_tecidos_traplantse001

Salvador (BA) – Em celebração ao Dia Nacional da Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes, que será comemorada amanhã (27), o presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa da Bahia, deputado estadual José de Arimatéia (PRB), promoveu nesta terça-feira (24) uma Audiência Pública com a finalidade de discutir a atual situação do transplante no estado baiano.

“O Brasil é o segundo país no mundo em número de transplantes. Ainda assim, precisamos promover ações que ajudem a estimular as doações na tentativa de desafogar a fila de espera para transplantes e salvar vidas”, destaca Arimatéia, que instituiu no Parlamento Baiano a Semana Nacional da Doação de órgãos.

Diversas ações foram criadas para lembrar a importância do gesto, entre elas, o stand contendo todas as informações sobre doação de órgãos, além da iluminação verde instalada na entrada da Assembleia Legislativa da Bahia – cor que simboliza a Campanha – com o objetivo de sensibilizar a população baiana para a necessidade da doação.

26_09_13_destaque01_ba_debate_trata_doacao_orgaos_tecidos_traplantse002Segundo dados do Coordenador Estadual do Sistema de Transplante, Eraldo Salustiano Moura, atualmente na Bahia são mais de dois mil pacientes aguardando na fila de espera para transplante. “Entre elas, 1.110 pessoas aguardam um novo rim, 788 esperam por córneas e 53 estão na fila por fígado”, aponta.

Moura acredita que o aumento do número de transplantes depende de um maior entendimento da sociedade sobre o tema. Ele destacou ainda a importância de cada brasileiro estar sinalizando à família a vontade de doar, pois no Brasil a doação só é permitida mediante a autorização de parentes do primeiro e segundo grau.

Conforme relatou a presidente da Associação de Pacientes Transplantados da Bahia, Márcia Chaves, uma série de questões tem atrapalhado a captação de órgãos no Estado da Bahia, como a falta de informação sobre a doação de órgãos e a negativa familiar, que já totaliza em quase 80% na Bahia.

26_09_13_destaque01_ba_debate_trata_doacao_orgaos_tecidos_traplantse003Nessa perspectiva Márcia Chaves sugeriu uma campanha educativa institucional mensal, além da inclusão da matéria transplante na grade curricular das universidades da área de Saúde. “Além disso, precisamos de uma política direcionada para a captação e doação de órgãos e transplante e os pacientes transplantados”, reflete.

Também participaram da audiência o diretor da Rede Própria da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), José Walter Junior; diretora da Rede Própria da Gestão direta da Sesab, Ledívia Espinheira; a representante da Coordenação do Sistema de Doação de Órgãos (Coset), Simone Tapioca, além do presidente da Renal Bahia, José Vasconcelos de Freitas e diversas Organizações Não Governamentais (ONGs) do segmento.

Edição Jamile Reis

Fonte e fotos: Ascom José de Arimatéia.

*O seu material também pode ser publicado no Portal PRB. Você pode enviar fotos, textos, áudios ou vídeos para o email pautas@prb10.org.br 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest