Bate-papo Político da FRB movimenta público universitário em Brasília

Bate-papo Político da FRB movimenta público universitário em Brasília

Participaram acadêmicos e egressos de universidades públicas e privadas do Distrito Federal e demais interessados inscritos no portal da entidade na internet

Brasília (DF) – O debate sobre as políticas públicas de combate à corrupção movimentou o público durante o Bate-papo Político realizado na noite de quarta-feira (21), na sede da Fundação Republicana Brasileira (FRB). O evento foi mediado pelo doutor em Ciência Política e coordenador acadêmico da instituição Leonardo Barreto. E contou com a participação da jornalista e assessora de comunicação da Liderança do PRB na Câmara, Mônica Donato. Participaram acadêmicos e egressos de universidades públicas e privadas do Distrito Federal e demais interessados inscritos no portal da entidade na internet.

Sobre o objetivo do projeto, que teve sua primeira edição, a presidente da FRB, Telma Franco, esclareceu: “A proposta é unicamente ouvir as pessoas, trazer a população para o ambiente da Fundação e debater os temas de interesse coletivo. Queremos dar vez e voz a quem pretende se expressar, de forma construtiva, para que possamos, aos poucos, mudar o cenário atual. Além disso, propomos sair do campo das ideias e, de fato, ter mais atitude”.

bate-papo-politica-frb-foto2-douglas-gomes-23-09-16Barreto falou sobre os princípios democráticos e propôs uma reflexão. “A democracia é, na sua essência, uma construção. Mas, além disso, é uma construção que deve ser feita do jeito certo. Temos que deixar de enxergar a corrupção com naturalidade. Não existe governo corrupto e sociedade virtuosa”, disse.

Para ele, a corrupção traz dois problemas graves. Primeiro, a falta que o dinheiro desviado faz na educação, na saúde, na conservação da cidade, no sistema de saneamento, pois o Brasil poderia estar muito mais à frente se não fosse a quantidade enorme de recursos desviados. “Mas acho que o efeito mais triste, porque também é o de prazo maior, é a quebra de confiança. A partir da corrupção, as pessoas não confiam mais nos seus governos, não confiam mais no Judiciário e umas nas outras. Isso traz um prejuízo muito grande, porque fica insuportável viver”, enfatizou.

Segundo Mônica Donato, ao ser afetado pelas atitudes corruptivas, o cidadão começa a ter mais percepção e entendimento sobre a gravidade do problema. “A sociedade está mais consciente, a partir do momento que começou a sentir na pele. A intolerância é despertada quando percebemos que a verba pública está sendo usada para fins fúteis e duvidosos. É resultado da corrupção, a falta do medicamento, o atendimento hospitalar ruim, o transporte público sucateado, a estrada que não foi construída”, exemplificou a especialista em Ciência Política. Ela trouxe, ainda, dados sobre a corrupção no Brasil e no mundo. E citou mecanismos de fiscalização e ativismo, mais acessíveis após a democratização da comunicação, como as mídias sociais e os portais de transparência.

Fala, povo!

“Acho esse um espaço privilegiado por estar incentivando nós, como cidadãos, a sairmos do comodismo, da nossa individualidade e pensar coletivamente. Não só pensar e discutir, mas compartilhar, para que possamos agir de maneira mais concreta. Precisamos tensionar as decisões políticas a nível local, nacional. Ao meu ver, uma forma efetiva de combater a corrupção é através da participação popular em locais que podem gerar empoderamento e poder de influência”, disse Sâmia Coelho, assistente social e mestranda em Política Social na UnB.

“É importante combater a corrupção, que é basicamente, um sistema, quase incorporado nas pessoas e na sociedade em si. A partir de pequenos atos, no cotidiano, a corrupção é desenvolvida. Muitas vezes isso acontece até de forma inconsciente, pois muitos pensam estar agindo corretamente. Então precisamos avaliar nossas reações e atitudes diante das diferentes situações”, declarou Cíntia Bastos, contadora.

O que é o Bate-papo Político?

Idealizado pelo cientista político Fábio Vidal, colaborador da FRB homenageado durante o lançamento da iniciativa, o projeto tem como objetivo despertar o interesse do público para os debates propositivos e engajados. A intenção é realizar diálogos, sobre diversos temas de interesse geral, e sugerir possíveis soluções ou a melhora das políticas públicas existentes. Após algumas edições, a instituição pretende realizar um seminário, que possa abranger mais temas, especialistas e lançar um documento oficial, com os tópicos das principais ideias compiladas.

O assunto para o próximo debate foi escolhido, democraticamente, por meio de votação dos presentes nesta primeira edição. O segundo Bate-papo Político tratará sobre os passos para a melhoria do ensino médio brasileiro. A data do evento será informada e, as inscrições, abertas previamente nos canais de comunicação da FRB.

Texto: Suellen Siqueira / Ascom – FRB
Fotos: Douglas Gomes

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest