Sandra de Andrade

10_06_13_entrevista_rj_sandra_de_andrade_alimentacao_agricultura

 

Há 18 anos realizando palestras sobre qualidade de vida em todo território nacional, nossa entrevistada além de ser analista de desempenho, também é membro da Sociedade Brasileira de Mastologia e da Associação Brasileira de Medicina Psicossomática do Distrito Federal. Recentemente, ela assumiu a missão de comandar a coordenação nacional do Movimento Setorial de Alimentação e Agricultura do PRB. Nesta semana, você conhecerá Sandra de Andrade, que estará à frente do novo desafio do partido: o de ajudar o Brasil a erradicar a fome.

Entrevista
1 – O PRB assumiu o desafio de ajudar o país a avançar no combate à fome e a senhora foi escolhida para conduzir esta missão. Como tem sido o começo deste trabalho?

S.A. – Nosso movimento está trabalhando e buscando novas propostas para o nosso País. Mas, ainda estamos na fase de estruturação dos campos de trabalho, das esquipes tanto estaduais, quanto municipais. Por enquanto estamos trabalhando apenas com a Executiva Nacional, mas já temos recebido o feedback de alguns Estados. Estou aguardando a finalização desses ajustes para dar o pontapé inicial do Movimento. Não é fácil, mas os desafios estão aí para a gente superar. O nosso lema é ética, desenvolvimento e inovação, que foram as diretrizes da nossa última Convenção Nacional.

2 – Qual estratégia que a senhora tem adotado para desde já estruturar o trabalho?
S.A – Para estruturar o trabalho nós estamos analisando aquilo que a gente já conhece dentro do Plano do Governo no combate à fome. Estamos avaliando também o que se tem de bom e o que poderia ser melhor. Eu sempre digo tal frase: “o governo dá o que o povo pede”. Então, nós, como partido, como voz, como pessoas atuantes dentro da política brasileira, nós vamos pedir aquilo o que o povo quer. Faremos pesquisas e projetos, mas não apenas com os dados captados no papel, ou na internet. Queremos fazer o trabalho tête?à?tête, frente a frente, queremos ver de perto a realidade, a dificuldade e a necessidade do povo.

3 – De que forma o Movimento pensará a agricultura?
S.A. – O termo brasileiro de agricultura é muito mais amplo do que a própria FAO usa, pois nós a entendemos como um todo, ou seja, não só a agricultura no campo de plantar na terra, mas também a entendemos como agropecuária. Na coordenação do Movimento, nós pensamos da seguinte forma, não tem como ver de cima para baixo num projeto, é preciso conhecer de baixo para cima. Ou seja, conhecer a realidade da agricultura brasileira. Temos que conhecer quem produz a comida que a gente come, conhecer as terras que produzem o nosso alimento, conhecer o campo onde os animais pastam e conhecer a diversidade das Regiões.

4 – E como inserir a comunidade neste processo para tentar erradicar a fome?
S.A.- Através do trabalho multidisciplinar, onde tentaremos conjugar atividades com os demais Movimentos do PRB. Queremos auxiliar o produtor que depende de muitos fatores, como a saúde, por exemplo, para continuar produzindo. Realizaremos palestras para que ele e sua comunidade tenham acesso ao conhecimento. Nós temos um projeto para que a própria comunidade produza sua agricultura de subsistência, por exemplo. Quando pensamos em fome lembramo-nos do interior, ou do sertão, porém, dentro de grandes cidades, como no Rio de Janeiro e São Paulo, existem pessoas que também passam fome. O Brasil possui muitas riquezas, somos um continente, nosso solo é fértil e o Movimento estudará maneiras de aproveita-lo da melhor forma.

5 – Como a senhora pretende aliar os outros 14 Movimentos sociais e setoriais do PRB ao seu?
S.A. – Juntos, nós elaboraremos iniciativas inteligentes e positivas para promover uma mudança efetiva no modelo de desenvolvimento rural. Queremos colaborar tecnicamente para a elaboração e implementação de políticas e projetos focados na promoção da redução da degradação ambiental. Também debateremos sobre a adoção de alternativas produtivas sustentáveis, crescimento do ramo pesqueiro e melhora na qualidade sócio-econômico ambiental das diversas comunidades sociais situadas nas regiões do Brasil em diversos ecossistemas.

6- São ideias audaciosas…
S.A.- São ideias audaciosas, mas unidos podemos mais! Mas é tempo de mudar, é tempo de crescer!

7- Qual mensagem o Movimento Setorial de Alimentação e Agricultura deixa para o público do Portal PRB?
S.A. – Quero dizer que nós temos uma voz forte, através do partido e das coordenações, nós vamos trabalhar para que os projetos não fiquem apenas no papel ainda que a gente não consiga de imediato. Mostraremos que o PRB e suas coordenações estão trabalhando e fazendo. É como se a gente incomodasse, no bom sentido. É aquele incômodo para melhorar, para contribuir. A política é um ato muito importante para o ser humano, nós estamos vivendo um momento de liberdade de democracia e temos que aproveitar este momento para colocar projetos em prática.

Entrevista e edição por Jamile Reis – Comunicação Nacional do PRB

 

 

TAGS:
REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest