Em entrevista, Carlos Geraldo fala dos desafios de presidir o PRB Pernambuco

O deputado estadual Carlos Geraldo (PRB-PE) chama à atenção para a crise enfrentada pelo Sertão.

O deputado estadual Carlos Geraldo (PRB-PE) chama à atenção para a crise enfrentada pelo Sertão.

 

Para enfrentar metas grandiosas, nada melhor que alguém acostumado a desafios. Foi com esse espírito que Carlos Geraldo de Oliveira assumiu, no início deste ano, a presidência do PRB em Pernambuco, um dos estados com mais tradição política em toda a Federação. O objetivo: fazer o eleitor pernambucano se identificar cada vez mais com o PRB, afinal, como lembra Carlos, “a proposta do partido ancorada no respeito à coisa pública é exatamente o que procura um cidadão consciente”. Para cumprir essa meta em prazo relativamente exíguo (de forma a que os resultados já apareçam nas eleições de 2014), Carlos traz sua bagagem de executivo vitorioso na iniciativa privada.  E chega com novidades, como a transparência total nas contas do partido, incluindo a divulgação de informações pela Internet.  Embora saiba que seu nome tende a se consolidar para voos mais altos, como, por exemplo, rumo ao Palácio do Campo das Princesas (sede do governo pernambucano), Carlos não descarta a missão, mas a encara com o pragmatismo de quem conhece o que está fazendo. “Nosso objetivo não são pré-candidaturas, mas nossas candidaturas serão sempre fruto de compromissos com transparência e ética!”

 

ENTREVISTA

1 – Como o senhor avalia o PRB de Pernambuco hoje?

Carlos Geraldo – O PRB cresceu, não só em número de vereadores, que praticamente dobrou, mas em sua própria estrutura administrativa. Isso motivou-nos a realizar um trabalho de integração do partido, como visitas ao interior, onde pretendemos conhecer a fundo a estrutura do PRB em cada município. Esse trabalho visa não só identificar problemas e soluções apontadas por vereadores e grupos republicanos municipais e regionais, mas também estabelecer um padrão mínimo de condições administrativas nesses locais. Um trabalho árduo que deve ser feito em curto tempo, afinal já teremos eleições no ano que vem.

 

2 – Como é montar e ampliar um partido novo em um estado com forte tradição política?

Carlos Geraldo – Exatamente pelo fato de Pernambuco ser um estado tão politizado, as dificuldades tendem a ser menores se você atua com transparência e respeito aos princípios éticos como é o caso do PRB. Nós, do PRB, temos a vontade de crescer, mas sem romper com nossos ideais republicanos. Tenho certeza que na medida em que a população vai conhecendo nossa cartilha e nossos princípios, vai se identificando e aderindo a essas propostas.

 

3 – Diante disso, qual a sua perspectiva para as próximas eleições?

Carlos Geraldo – De um grande crescimento. Seja no número de deputados estaduais seja  em nossa bancada federal. Para isso, estamos apostando em ampliar os laços de identificação do eleitor com nossas diretrizes. Na medida em que as pessoas conhecem o PRB, tendem a ver o partido como algo de novo, de diferente. Além disso, outro fator que vai influenciar nas próximas eleições é a biometria ( sistema de identificação do eleitor por meio de características biológicas, como impressões digitais, retina etc). Esse modo de identificar vai coibir fraudes que ainda apareciam em alguns redutos eleitorais e devem ser praticamente extintas com o novo sistema.

 

4 – Como foi para o senhor assumir a presidência do partido?

Carlos Geraldo – Fui um dos fundadores do PRB, mas apesar desse pioneirismo, nunca me imaginei exercendo uma presidência estadual, ainda mais diante da qualidade de nossos quadros em uma unidade tão tradicional como Pernambuco. Não por receio, ou até mesmo inexperiência, já que venho de uma família onde a política é quase uma vocação. Mas foi uma missão a mim destinada e que vou procurar cumprir de forma a não decepcionar meus companheiros de partido e, principalmente, o povo quer ver uma nova forma de fazer política.

 

5- E aspirações futuras? Podemos imaginar o senhor candidato a governador?

Carlos Geraldo – Diante das aspirações de crescimento que o PRB tem, claro que podemos imaginar o partido com uma candidatura própria a governos, prefeituras etc. Mas isso não é uma questão impositiva. Diante de determinadas conjunturas, podemos apoiar esse ou aquele candidato de outra sigla. Como eu disse, vai depender do grau de identificação e compromisso desse candidato com nossas propostas. Hoje, posso até ser um pré-candidato. Mas essa pré-candidatura tem muito mais a ver com os objetivos e estratégias partidárias do que com aspirações individuais. Não posso pensar como pré-candidato, mas tenho o dever de pensar como presidente de uma sigla compromissada com o desenvolvimento de nosso povo e de nosso país. E que tem  todas as condições de ajudar nesse desenvolvimento.

 

6- Nesse aspecto, sua experiência na inciativa privada ajuda, ou fica mais difícil se adaptar as especificidades da vida política?

Carlos Geraldo – Só contribui. Sou bacharel em administração e tenho uma boa experiência na iniciativa privada. Com cargos de direção e gerenciamento. Procuro adaptar as rotinas da vida do partido às teorias e práticas administrativas que adquiri na vida privada. Por exemplo, vendo os diretórios regionais como departamentos de uma empresa, que é o partido. Usando técnicas de Relações Públicas para atrair os clientes, que são os cidadãos/eleitores.  Pretendendo a satisfação de nossos acionistas, que são os filiados e também os cidadãos. Agora mesmo estamos modernizando nossas práticas contábeis. Apostando tudo na transparência. Está, por exemplo, em teste um sistema que permitirá a qualquer cidadão o acesso às nossas contas no site do partido. De forma a verificar exatamente como estamos gastando os recursos provenientes de nossos filiados.

 

7- O Congresso pretende colocar em pauta as discussões sobre uma reforma política. Segundo alguns, que nasce inclusive para inviabilizar os partidos mais novos? Qual a sua expectativa com relação a essa reforma?

Carlos Geraldo – Qualquer proposta de reforma política que centralize e seja prejudicial à pluralidade democrática é um absurdo. Trata-se de alijar correntes e pensamentos ideológicos. Acredito que uma reforma política eficaz deve enfatizar a questão do financiamento público de campanha para evitar compromissos pouco republicanos estabelecidos entre candidatos e financiadores. Essa é a mazela responsável por boa parte de nossos problemas políticos. Com o financiamento público, o parlamentar teria total liberdade para exercer seu mandato, sem as restrições e obrigações, às vezes pouco ou nada recomendáveis, que são adquiridas pelos vícios presentes na forma atual de financiamento eleitoral.  Agora restringir a representação partidária interessa a quem? O país é continental, tem diferenças significativas regionais e, portanto, a centralização partidária poderia impor inclusive uma forma de pensar e um retorno a uma época onde representação política era baseada só com em poucos grandes centros urbanos. Acredito que muitos que defendem uma reforma que iniba o crescimento dos novos partidos o fazem por medo do novo e por vislumbrarem o crescimento de partidos como PRB, um partido que foi criado para suplantar formas mais arcaicas de fazer política.

 

8- Qual é a mensagem que o senhor deixaria para o republicano de Pernambuco em particular e para o do Brasil em geral?

Carlos Geraldo – O PRB é fruto das expectativas do povo. Ele é um  partido de representantes do povo. Ele tem compromisso com a transparência e com a ética, tudo o que esse povo quer para ver seu país melhor, mais justo e menos desigual. Se o cidadão tem essa preocupação, deve participar do PRB, deve filiar-se ao PRB. Deve ser 10, como o PRB!

 

Por Paulo Gusmão / Agência PRB Nacinal
Foto: Cedida

 

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU E-MAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest