Todos juntos pela proteção da infância e adolescência

Todos juntos pela proteção da infância e adolescência

 

O aumento no número de denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes no Brasil é um alerta. A prática, ao que parece, tem se tornado mais intensa e, assim, acaba naturalmente mais exposta. O problema precisa ser encarado e combatido pelas autoridades, pais e sistemas de ensino e educação.

A pedofilia é um dos males ocultos e silenciosos que destroem os sonhos de nossos brasileirinhos. Como presidente da Frente Parlamentar Contra o Abuso Sexual de Crianças e Adolescentes da Câmara dos Deputados, tenho trabalhado arduamente na proteção da infância e já estamos atuando por meio de nossas ações e colegas parlamentares, que aderiram a este movimento em praticamente todos os estados da federação.

Tenho apresentado projetos significativos para a proteção da infância e adolescência no Brasil, como o que cria a Semana Nacional de Combate a Sexualização de Crianças e Adolescentes, o que dispõe sobre a cassação da eficácia da inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica – CNPJ de estabelecimentos e empresas que promoverem a violação ao direito ao respeito e à dignidade de crianças e adolescentes. Além disso, também sou autor da proposta que cria incentivos para a prestação de informações que levem ao cumprimento de mandados de prisão referentes a crimes cometidos contra criança e adolescente, além da que transforma em crime hediondo violências sofridas por Conselheiros Tutelares no uso de suas atribuições. Estamos estudando uma forma real de combatermos o aliciamento virtual de menores.

Segundo o site da ONG de combate à violência SaferNet Brasil, dos 91 mil casos de denúncia de violência recebidos pelo sistema em 2008, cerca de 63%, ou 57 mil, indicavam ou incentivavam abuso sexual contra crianças. A maioria deles, cerca de 90%, por meio do site de relacionamento na época, o Orkut, imaginem agora com a proliferação das redes sociais a dimensão destas incursões de criminosos contra a infância.

É preciso, pensar na criação efetiva de um sistema de monitoramento – legal – para a internet. Além disso, punições mais rigorosas precisam ser estabelecidas com a intenção de deixar claro à sociedade que o Brasil está preocupado e que os criminosos não ficarão impunes. A violência, seja ela de qualquer natureza, deixa marcas profundas na personalidade da vítima, especialmente na criança.

Se a exploração de nossas crianças e adolescentes é prioridade para o governo federal, que este volte seus olhos, seu coração, sua energia e vontade política para aqueles que estendem suas mãos, sua dor, sua alma destruída pela violência dos abusadores e exploradores.

Estamos atentos e vigilantes no combate permanente a pedofilia no Brasil e no mundo.

***Roberto Alves é deputado federal pelo PRB São Paulo

Eu repórter republicano

Quer ser um repórter republicano e ver sua matéria publicada no Portal PRB? É muito simples. A Agência PRB Nacional disponibiliza um contato direto para receber todo o conteúdo (textos e fotos). Anote aí o e-mail: pautas@prb10.org.br. Viu como é fácil? Agora é só participar e nos ajudar a manter esse canal sempre atualizado.

REPORTAR ERRO

Informar erro

COMPARTILHE

FALE CONOSCO

O PRB está de portas abertas para ouvir você

Sugestões, críticas, dúvidas e elogios

faleconosco@prb10.org.br

FALE COM O PARLAMENTAR

Nesta semana, envie sua mensagem para a deputada federal Tia Eron

dep.tiaeron@camara.leg.br
(61) 3215-5618

QUEM É QUEM

Conheça as lideranças do Partido Republicano Brasileiro

CONFIRA

EU REPÓRTER

Deseja indicar uma matéria para sair aqui no Portal PRB?

pautas@prb10.org.br

RECEBA NO SEU EMAIL

Enviamos para seu email os destaque da semana.
Faça parte do Boletim 10!

Respeitamos seu email. Não gostamos de SPAM.

Você foi inscrito com sucesso!

Pin It on Pinterest